Follow by Email

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

"PSDB QUER MP NO CASO DO MINISTRO PIMENTEL"


PSDB recorre ao MP contra ministro Pimentel por improbidade.


Os líderes do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira, e no Senado, Álvaro Dias, encaminharam nesta quarta-feira representação ao Ministério Público Federal do Distrito Federal contra o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. O auxiliar da presidente Dilma Rousseff teria se beneficiado ao prestar consultoria a uma empresa que foi contratada, posteriormente, pela prefeitura de Belo Horizonte - onde Pimentel foi prefeito -, o que poderia configurar prática de improbidade e em enriquecimento ilícito.
O partido oposicionista também protocolou nesta quarta-feira representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República, colegiado responsável por assessorar Dilma Rousseff. De acordo com o PSDB, os conselheiros devem abrir processo administrativo para a apuração da conduta do ministro "em razão da possível prática de ato atentatório contra os princípios éticos que norteiam as atividades dos órgãos superiores da Presidência da República e a quebra de decoro por parte do representado".
Mais cedo, os deputados da base governista conseguiram derrubar requerimento de convocação de Pimentel para que ele prestasse esclarecimentos na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. O pedido oposicionista foi derrubado por 13 votos contra a convocação e cinco a favor.

Ministro da Justiça diz confiar totalmente em Fernando Pimentel.


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quarta-feira ter total confiança no ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, alvo de reportagem do jornal O Globo, que o acusa de receber R$ 2 milhões como pagamento de serviços de consultoria para empresas entre 2009 e 2010. O dinheiro, segundo o jornal, foi recebido depois que ele deixou a prefeitura de Belo Horizonte e antes de Pimentel assumir o cargo de ministro.
Na avaliação de Cardozo, não há irregularidade na prestação do serviço pois, segundo ele, esse é um fato que corresponde à vida particular de Pimentel. "Li a notícia no jornal. Eu, pessoalmente, tenho uma confiança muito grande no ministro Pimentel. Esses fatos não dizem respeito a sua atuação na vida pública e, sim, à esfera privada. Portanto, a minha confiança no ministro Pimentel é total, integral como sempre foi", disse Cardozo, depois da cerimônia de lançamento de ações governamentais para combate ao crack, no Palácio do Planalto.
A reportagem afirmou que as consultorias foram prestadas pela P-21, Consultoria e Projetos Ltda, empresa do ministro, à Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e com a QA Consulting, uma empresa de informática. Pimentel negou que tenha influenciado o resultado de licitação na prefeitura de Belo Horizonte, para favorecer o grupo Convap, para o qual prestou consultoria em 2010, como mostrou a reportagem.

Não consigo entender essa confiança do ministro de justiça, sempre ele diz a mesma coisa, de repente lá está o confiado dele de cara no chão com a rasteira que leva de si próprios.

Postado por;




***FRANCIS DE MELLO***


Nenhum comentário:

Postar um comentário