Follow by Email

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

"O SALÁRIO MINIMO FICA REALMENTE EM r$ 612,00, DIZ DILMA"


Dilma determina salário mínimo de R$ 622 em 2012
23 de dezembro de 2011 • 15h18 •  atualizado 16h03



A presidente Dilma Rousseff assinou, nesta sexta-feira, o decreto que determina que o salário mínimo para 2012 será de R$ 622,00. A determinação, no entanto, só será publicada no Diário Oficial da União na próxima segunda-feira. O reajuste significa um aumento de 14,13% em relação ao valor atual, de R$ 545,00. O novo valor valerá a partir de 1º de janeiro.
Esta é a primeira vez que é aplicado o cálculo para ganho real (acima da inflação) para o salário mínimo. O método para reajuste foi aprovado no início deste ano, por meio de medida provisória, que leva em consideração a inflação de dois anos anteriores com o crescimento da economia de um ano atrás (considerando a data da assinatura do decreto). A partir de agora até 2015, todas as definições sobre o valor do mínimo serão feitas por meio de decreto presidencial.
No caso do salário mínimo para 2012, serão levados em consideração a inflação e o Produto Interno Bruto(PIB) - a soma de todas as riquezas produzidas no País - de 2009.
Valor no orçamento


O Orçamento aprovado ontem à noite pelo Congresso Nacional previa um salário mínimo de R$ 622,79 para 2012. No entanto, segundo a assessoria da Casa Civil, responsável pela publicação de decretos, houve um erro de cálculo nas casas legislativas. Todo ano, o valor do salário mínimo é "arredondado" para facilitar o saque pelos trabalhadores.

Dilma: aumento salarial do funcionalismo pode ficar para 2013
16 de dezembro de 2011 • 12h59 •  atualizado 13h10


A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira que o aumento salarial do funcionalismo público pode ficar só para 2013. Dilma não quis fazer comentários sobre o pedido do Judiciário que insistiu no reajuste em ano de corte orçamentário. "Não faço análise de corporativismo (do Judiciário), se eu fizesse faria uma grande demonstração de leviandade", disse.
"O aumento salarial de 2012 continuará como manda a lei. Tem de apresentar (a proposta ao projeto do Orçamento Geral da União) até agosto, se o Congresso Nacional não aprovar para 2012, só em 2013", disse.
Mesmo com a meta de cortar R$ 50 bilhões no Orçamento deste ano, a presidente não condenou os pedidos de reajuste do funcionalismo público. "Não é crime pedir aumento salarial, não", declarou.
Não tenho nennhuma dúvida de que este aumento foi um grande passo para a valorização dos assalariados pelo mínimo! Quanto a decisão em deixar o aumento do fucionalismo público pa 2013, duvido que isso venha ocorrer, até mesmo porque no meio desses existem o chamado jogo de interesse político. A Presidente, pode até ter essa iniciativa, mas, não acredito que ela consiga levar a frente esse projeto, ou iniciativa!
Agora quanto aos aposentados que ganham acima de um mínimo, ainda é impossível saber qual será o aumento em que estão pretendo dar. Na verdade já se é sabido que de acordo com o aumento do ano passado que foi aprovado com a última deferença incorporado, em 7.7%, não se sabe ainda se esse percentual será adotado, ou se o mesmo critério do minimo! 

Escrito por;




***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário