Follow by Email

domingo, 18 de dezembro de 2011

"NEYMAR NADA PODE FAZER DIANTE DO BARCELONA, ELE ESQUECEU QUE A BOLA PERTENCIA AO BARÇA"


Muricy rejeita "vergonha" e vê impacto zero de fracasso em 2012.

Muricy desconsidera impacto de derrota do Mundial no planejamento para 2012 . Foto: Reuters
Muricy desconsidera impacto de derrota do Mundial no planejamento para 2012 
Apesar de o ano terminar para o Santos com uma goleada por 4 a 0 sofrida diante do Barcelona, o técnico Muricy Ramalho disse, em sua entrevista pós-jogo, que a final do Mundial de Clubes não terá interferência na próxima temporada do time. O treinador colocou o Barcelona em um patamar acima de qualquer outra equipe do mundo para justificar a derrota e afastar cobranças.
"Pelo time que perdemos, não tem impacto nenhum. Temos que saber que jogamos três finais neste ano (Paulista, Libertadores e Mundial). É claro que a gente esquece as coisas e não valoriza. Se jogamos três finais no ano é que fizemos um grande trabalho", afirmou.
Por mais que o Barcelona seja o time dominante do futebol atual, o desempenho santista ficou muito abaixo do esperado neste domingo. O clube brasileiro teve apenas 27% da posse de bola, criou muito pouco e foi dominado durante os 90 minutos de jogo, mas Muricy rejeitou adjetivos depreciativos.
"Quero estar de volta no ano que vem aqui. Temos que pensar grande e desta maneira. Vamos fazer tudo para voltar e ganhar de Barcelona ou outro time. Não temos vergonha porque perdemos para um grande time", disse Muricy, já projetando a Libertadores de 2012.
Mudanças no time
Muricy optou por uma escalação diferente para a partida contra o Barcelona ao sacar Elano, promover Léo e adiantar Danilo para o meio-de-campo. A tentativa não surtiu efeito, mas o técnico santista acredita que o resultado seria igual com qualquer escalação.
"Passou várias vezes pela minha cabeça (mudanças para parar o Barcelona). Mas esse domínio do Barcelona, essa maior posse, respeitou nossas características. Não adianta procurar defeito no nosso time. Temos que ter sabedoria e reconhecer que eles são melhores. Fizemos o que dava para fazer", disse..

Messi faz 2, supera Neymar com sobras e vence 2º Mundial.

Messi contra Neymar: argentino venceu duelo com sobras. Foto: Reuters
Messi contra Neymar: argentino venceu duelo com sobras

O duelo aguardado entre Lionel Messi e Neymar, na prática, sequer existiu na decisão do Mundial de Clubes. Em Yokohama, neste domingo, o argentino sobrou ao lado de Xavi, Iniesta e toda a equipe do Barcelona, que venceu por 3 a 0 de maneira tranquila e natural. Com pelo menos três boas chances durante a partida, Neymar sucumbiu diante da marcação e falhou à frente de Victor Valdes.
Desde o início, Messi chamou a responsabilidade com a posse de bola e envolvimento nas triangulações com os meias do Barcelona. Sem Alexis Sánchez e David Villa, machucados, foi o único atacante de origem no trio de frente do Barcelona, com Daniel Alves na ponta direita e Iniesta à esquerda. Mas, se havia um duelo, foi Neymar que teve a primeira grande oportunidade.
Aos 7min, Neymar puxou contragolpe e, com espaço e três santistas contra dois adversários, preferiu a jogada individual ao passe. Desarmado por Puyol, desperdiçou uma rara chance na primeira etapa de domínio absoluto do Barcelona. Lionel Messi deu a resposta logo depois: após domínio magistral e passe em profundidade de Xavi, o argentino contou com falha de Durval e tirou Rafael da jogada com calma.
No restante da primeira etapa, Messi continuava disposto a justificar a alcunha de melhor jogador do mundo, enquanto Neymar praticamente não pegou na bola, mesma condição de um sonolento Paulo Henrique Ganso. O argentino, que ainda teve chances de ampliar, participou do terceiro gol: recebeu na área e, mesmo após dividida com Bruno Rodrigo, seguiu em pé e passou para Daniel Alves servir. Fabregas completou.
Sem a mesma intensidade do primeiro tempo, o Barcelona permitiu oportunidades ao Santos, que acelerou o toque de bola na frente e conseguiu ameaçar Valdés. Ainda que de maneira discreta, Neymar perdeu dois gols: no primeiro, recebeu cruzamento de Borges e errou a cabeçada contra o goleiro. Pouco depois, recebeu bonito passe de Ganso, mas finalizou mal.
Já Messi, alternando entre o centro da área e a ponta direita, enumerou arrancadas em velocidade, já que o Barcelona praticamente deixou de jogar com a posse de bola na frente. Aos 37min, Daniel Alves serviu o argentino, que aplicou drible em Rafael e só tocou para o gol vazio.
A depender da final do Mundial de Clubes, Lionel Messi não deixou dúvidas para Neymar ou qualquer outro sobre quem é o maior jogador do planeta. Aos 24 anos, conquistou seu segundo título mundial e encaminhou ainda mais a escolha de Bola de Ouro da Fifa em janeiro.
Grande jogador do Santos na temporada 2011, Neymar não conseguiu evitar que o clube paulista fosse derrotado por 4 a 0 pelo Barcelona na final do Mundial de Clubes, neste domingo, em Yokohama, Japão. Mesmo sem afirmar que o time catalão é imbatível, o camisa 11 santista reconheceu a ampla superioridade do adversário no duelo decisivo e enalteceu a qualidade dos atletas rivais.
"Não sei se é imbatível, mas é o melhor time do mundo. Hoje aprendemos a jogar futebol. O Barcelona foi muito superior, tem jogadores fantásticos. O que vivemos aqui, com certeza levaremos como lição", declarou o jogador logo após a partida, pouco antes de ser eleito como terceiro melhor jogador da competição.
Questionado sobre a razão do Santos ter sido dominado pelo Barcelona e se a história do jogo poderia ter sido diferente, Neymar preferiu ressaltar as conquistas alcançadas pela equipe alvinegra, e não lamentou nenhuma atitude do time durante o duelo com o atual campeão europeu.
"Acho que agora não importa o que fez ou deixou de fazer. O que importa é que chegamos aqui após muitas batalhas, desafios e barreiras, e conseguimos ser o segundo melhor time do mundo. Então para mim, já somos vencedores", disse.
Vinculado ao clube paulista até 2014, Neymar projeta uma nova decisão de Mundial em breve. "Eu vi uma entrevista do Guardiola dizendo que perdeu muito antes de ganhar. Hoje fomos derrotados, mas quem sabe a gente possa voltar ao Mundial e gritar como campeões", encerrou.

Simplesmente o Santos não jogou, não tiveram a mínima chance diante do adversário, ele deitaram e rolara. E como rolaram, rola a bola de um para outro, rolava para o gol, rolava na frente dos jogadores do Santos que nada podiam fazer, porque a bola não lhes pertencia.
Já o Neymar, realmente bagunçou com o Barcelona, as três vezes que ele pegou na bola, foi desarmado com toda facilidade por nada menos que dois ou três jogadores que estavam atentos em suas atitudes, quaqndo finalmente teve sua única chance, frente a frente com o goleiro, desperdiçou querendo enfiar a bola no meio das pernas do defensor do Barcelona, esquecendo Neymar, que estava diante de um profissional de qualidade, e que jamais se deixaria enganar com esse truque antigo. Além do mais perdeu a oportunidade de brilhar no meio do campo fazendo nem que fosse aquele golzinho que ele desperdiçou, com isso, Neymar apenas provou que realmente i Messi ainda é melhor que ele, e que teve a nítida certeza disso que viu-o fazer seus dois gols, e mais três carimbadas na trave do santos! Na verdade é o que o técnico Muricy falou, o Santos não jogou, assistiu o barcelona jogar, porque ter tido 27% de posse de bola, com certeza estavam com dó do adversário. rsrsrsrsrs, para não dizer que eles não estavam nem sabendo qual era a verdadeira cor da bola!

Escrito por;


***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário