Follow by Email

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

"CIENTISTA AFIRMA QUE PARTÍCULA DE DEUS, NÃO TEM A VER COM FÉ"


Cientista: "Partícula de Deus" 

não tem nada a ver com fé.

O prêmio mais cobiçado da física de partículas - o bóson de Higgs - está mais perto de ter sua existência confirmada. Foto: AFP

Cientista: Partícula de Deus não tem nada a ver com fé.


Líder de um grupo de pesquisadores no Grande Colisor de Hádrons (LHC), que estuda a simulação da origem da matéria, na fronteira entre Suíça e França, o físico amazonense Alberto Santoro deixa fora das análises e da semântica a "centelha divina". A chamada "partícula de Deus", na sua opinião, não merece esse apelido.
Oficialmente, ela foi batizada como bóson de Higgs. Trata-se da suposta partícula surgida imediatamente após o Big Bang. E toda a expectativa em torno dela é pela confirmação de que existe. Ou de que não existe, e então como serão buscadas novas respostas para a origem de tudo.
- Isso foi muito ruim, a história desse nome é de uma brincadeira que o Leon Lederman, prêmio Nobel de Física, fez num grupo de físicos que estavam numa espécie de workshop, discutindo sobre o que o Higgs resolveria. Resolveria isso, aquilo... Aí o Lederman disse: "Pô, já que vocês acham tudo isso, essa é a partícula de Deus, vai resolver todos os problemas". Mas ele disse isso de gozação, depois fez um livro com esse título e nele fala isso - contou Santoro em conversa com Terra Magazine.
A referência divina atraiu interesse mundial, mas aumentou a polêmica.
- É uma brincadeira que ficou e só deu trabalho para os colegas dele (Lederman), pra mim por exemplo, pra dizer que não é nada disso.
Santoro garante que não faz a mínima diferença para os pesquisadores do projeto se eles acreditam ou não em Deus, embora o trabalho mexa com um dos fundamentos da fé:
- Não acho que tenha um problema por acreditar ou não acreditar em Deus. Isso é uma coisa de foro pessoal. As pessoas que acreditam em Deus e continuam trabalhando em Física estão lá muito bem, assim como as que não acreditam, como eu, também estão, sem nenhum problema. No máximo, isso dá margem para os filósofos explorarem bastante essa situação.
Era esperado para a manhã desta terça-feira (13) o anúncio dos mais recentes estudos sobre o bóson de Higgs. Entretanto, nada de concreto se ratificou.
- No seminário, eles anunciaram o status atual dos resultados do Higgs, mas todos de baixa massa e não é absolutamente ainda a descoberta. Porque a gente ainda precisa de cinco sigmas, e não de um ou dois sigmas, como os resultados foram mostrados. A partir de agora, vai continuar a analisar os dados acumulados. Ainda tem muitos dados, foram analisados muito poucos pra dar esse resultado. Então, isso deu uma esperança muito grande. A gente espera ter o resultado definitivo no segundo semestre do ano que vem.



Postado por;





***FRANCIS DE MELLO***



Nenhum comentário:

Postar um comentário