Follow by Email

sábado, 17 de dezembro de 2011

"GOVERNO BRITÂNICO; OBRIGA ESTUDANTES A SE PROSTITUIREM"

Estudantes britânicas desesperadas "recorrem à prostituição"





Estudantes britânicos desesperados, com crescentes problemas de custos por conta das medidas de austeridade do governo, estão se voltando para a prostituição, os jogos de azar e outras atividades perigosas para financiar seus estudos, disseram líderes estudantis e de cooperativas de trabalhadores na quarta-feira.
A Cooperativa Inglesa de Prostitutas (ECP, na sigla em inglês), uma entidade que cuida das trabalhadoras do sexo, disse que o número de pessoas que procurou a organização em busca de ajuda dobrou no último ano, com estudantes se esforçando para cobrir as despesas.
"(O governo) conhece os cortes e os programas de austeridade e a remoção dos empréstimos, ele sabe que quando remove esses recursos empurra as mulheres para a pobreza", disse Sarah Walker da ECP à Reuters. "O modo como as mulheres sobrevivem à pobreza geralmente é pela prostituição. O governo sabe disso e, francamente, não parece se importar."
Jovens foram os mais atingidos pela recessão econômica, com o desemprego juvenil agora totalizando 1,03 milhão dos 2,64 milhões de desempregados, o maior índice desde 1992.
No ano passado, o governo disse que iria se desfazer da Pensão para a Educação, um subsídio para estudantes adolescentes para ajudá-los a permanecerem na escola, e permitiu que as taxas de mensalidade subissem para 9.000 libras (14.000 dólares) por ano a partir de 2012.
Com empregos de meio período escassos e o custo de vida apertado pela inflação, a União Nacional dos Estudantes (NUS) disse que os jovens estavam adotando medidas desesperadas e perigosas para pagar por sua educação.

TRABALHO PERIGOSO


"Em alguns casos é a prostituição, mas também escutamos histórias de testes como cobaia em clínicas, jogos de azar... atividades perigosas, em que praticamente não há nenhum tipo de direito trabalhista", disse Estelle Hart, da NUS.

"Você sempre escuta que é muito fácil conseguir um trabalho em um bar. Bem, não é fácil conseguir trabalho em bar nesse clima econômico, não é fácil conseguir trabalho nenhum."
Um estudo feito por pesquisadores de uma universidade londrina, publicado no ano passado, mostrou que 16 por cento dos alunos estavam dispostos a se prostituir para pagar sua educação e 11 por cento iria trabalharia para agências de acompanhamento.
Hart disse que um estudo recente da Universidade de Leeds, no norte da Inglaterra, revelou que 25 por cento das strippers eram estudantes Ela disse que o governo tinha o dever de investigar quais eram os efeitos de suas mudanças e cortes nos orçamentos da educação.
A cooperativa das prostitutas disse que mulheres de todas as idades estavam sendo afetadas. "Com a prostituição você pode trabalhar por talvez uma noite por semana e conseguir dinheiro para cobrir suas despesas", disse Walker.
O governo disse que estava providenciando 180 milhões de libras por ano para ajudar as adolescentes mais vulneráveis, e que nenhum estudante teria que pagar adiantado por seus estudos.
"Nossas reformas tornarão o sistema ainda mais justo, com mais apoio financeiro e menos mensalidades para pagar o empréstimo quando se conseguir um emprego bem remunerado", disse um porta-voz do Departamento para Negócios, Inovação e Habilidades do governo.



Infelizmente, não é só na Grã-Betânia quem estão pagando os rombos, ou erros de governantes são os estudantes pobres. Existem países na mesma cituação, inclusive o Brasil anda dando sinais de que os estudantes para conseguirem o financiamento estudantil tem ficado cada vez mais difícil. Principalmente que este tem que apresentar avalista, aí a situação é irreversível, e muitos dos deles acabam caindo nessa de entrarem para a prostituição ou algo mais perigoso, como distribuição de drogas entre outras coisas perigosos. Conheço uma ciada no Brasil que é campeã dessa situação. Porém, lá há já o combate e orientação de ONGs não governamental que estão dando suporte aos envolvidos e os que querem se envolverem. Existem também programas do governo do estado e da cidade em pró ajuda ao ingresso ao Financiamento do governo federal. O que na prática é um tanto burocrático para o aluno se aderir no programa, mas, uma vez, aprovado o financiamento, com toda certeza ele chega ao final de seus estudos com sucesso. Meu filho foi um dos privilegiado no ano de 2001, hoje já está pagando o financiamento, e pra falar da felicidade, está já terminando, porque está bem adiantado com os pagamentos das parcelas! Mas, a pricípio foi terrível, porque no caso dele precisou de avalista, e confesso que nos foi difícil, até porque encontrar uma pessoa que nos faça esse milágre não é fácil. Sendo que por outro lado é mais difícil pedir à alguém que nos avalize um empréstimo, que pedir o próprio dinheiro!




Escrito por;














***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário