Follow by Email

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

"BRASIL SERÁ INVESTIGADO POR ESCÂNDALOS NO MINISTÉRIO DOS ESPORTES"

Em meio a escândalo, Rebelo diz que "Brasil não deve temer investigação"


Renúncia de João Havelange no Comitê Olímpico Internacional, reacende polêmica da ISL. Foto: Futura Press
Renúncia de João Havelange no Comitê Olímpico Internacional, reacende polêmica da ISLFoto: Futura Press
O Brasil não deve temer na sua preparação para a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016 a ameaça de abertura dos arquivos da ISL, falida empresa de marketing esportiva acusada de financiar um esquema de corrupção para favorecer a escolha de sedes de Jogos Olímpicos e mundiais de futebol. A avaliação é do Ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que assumiu o cargo recentemente, após uma série de denúncias de irregularidades envolvendo o ex-Ministro Orlando Silva.
"Creio que o mundo do futebol precisa se cuidar para proteger algo tão importante que é o futebol. Usar métodos mais transparentes nos clube e entidades esportivas", disse ele. "Quando acontece esse tipo de denúncia o melhor remédio é esclarecer e investigar... mas, acho que o Brasil não deve temer nenhum tipo de investigação. Escândalos não são exclusividade do Brasil. Na Espanha, Itália e Inglaterra têm maiores que os nossos", adicionou.
Na guerra com os brasileiros João Havelange e Ricardo Teixeira, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, ameaça abrir os arquivos da ISL. Trata-se de uma estratégia para tentar enfraquecer os dois que tentam tirar Blatter do comando da Fifa. Havelange já foi presidente da entidade maior do futebol e Teixeira ambiciona presidir a entidade no futuro.
Em meio a esse clima de ameaças e denúncias, Havelange decidiu nesse fim de semana renunciar ao cargo que ocupava no comitê do COI e, nos bastidores, Teixeira, estaria sendo forçado a deixar o comitê executivo da Fifa, mas exige que seu eventual substituto seja um brasileiro. "Como representante do Governo não tenho como julgar a decisão do Havelange. Respeitamos e deve ter um motivo pessoal", disse Aldo.
Ele disse ainda que O Governo Federal não tem interesse em integrar o Conselho de Administração do Comitê Organizador Local, criado na semana passada e que terá como um dos membros o ex-jogador Ronaldo.

Postado por;




***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário