Follow by Email

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

"PRESIDENTE DO SANTOS ALFINETA GANSO E PROMOVE NEYMAR!


Irritado com DIS, presidente alfineta Ganso: "Neymar é champagne"
03 de janeiro de 2012  13h30  atualizado às 14h24

Luis Alvaro segue na presidência do Santos por mais 3 anos. Foto: Ricardo Saibun/Santos FC/Divulgação
Presidente do Santos admite vender Ganso por 'boa proposta'

O presidente do Santos, Luis Alvaro Oliveira Ribeiro, utilizou Neymar para sustentar a opção do clube por não comprar os 10% dos direitos econômicos do meia Paulo Henrique Ganso, adquiridos por R$ 5 milhões pela DIS. O mandatário mostrou insatisfação pela postura do meia e citou o atacante como um "champagne" para colocá-lo acima do camisa 10 santista.
"Apesar da contusão do jogador tivemos a honra de mantê-lo e o procurei várias vezes e vamos conversar no período que ele determinou, em janeiro. O Neymar é um champagne, borbulhante, explosivo, com uma possibilidade enorme de alcance aos jovens. O Ganso é um vinho Bordeaux", explicou.
O mandatário santista cita como maior exemplo do abismo de imagem entre os jogadores a ausência de Ganso na primeira entrevista coletiva no Japão, em que o meia alegou problemas estomacais para não comparecer.
"A Fifa convocou três jogadores na ocasião: Elano, Neymar e Ganso. Ele não quis, é low profile(termo usado para pessoas que não gostam de exposição). O Neymar foi, falou, tem paciência, dá autógrafos, é diferente", afirmou ele, que segue sem acreditar em propostas de transferência para o meia.
"Tem muito papo, notícia plantada de que existem três clubes europeus interessados. São propostas que nunca chegaram na minha mão. Deu-se como certa a ida dele para o Corinthians", completou.
O Santos aponta que o fato de o Grupo DIS, com quem briga judicialmente para reaver parte dos direitos econômicos de sete atletas, incluindo Ganso, ter se tornado majoritário nos direitos do atleta (55% a 45%) em nada mudará a relação com o atleta. Porém, lembrou o caso de Danilo, recém-transferido ao Porto, para admitir que não segura atletas infelizes no clube.
"Não faz efeito sobre nada. Queremos que ele fique até 2015. Ele deu essa declaração infeliz no fim do ano, quando o Santos não tinha recebido nenhuma alternativa de comprar os 10%. Isso só terá expressão se ele for vendido", disse. "O Danilo pediu para ser vendido. Eu tentei convencê-lo de ficar, mas a vontade do jogador sempre prevalece".
O clube alvinegro crê que os R$ 5 milhões investidos pela DIS foram uma forma do grupo de investidores ressarcirem o jogador pelo dinheiro perdido desde que rejeitou o plano de carreira oferecido pelo Santos. A multa internacional para a rescisão do contrato de Ganso é de 50 milhões de euros (R$ 120,8 milhões).
Terra.




Postado por;




***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário