Follow by Email

domingo, 29 de janeiro de 2012

"CRISTIANISMO EXISTEM REGRAS PARA SEGUI-LO; DIZ PSICÓLOGA CRISTÃ MARISA LOBO"


Psicóloga cristã Marisa Lobo responde à pastora gay Lanna Holder: “o cristianismo tem regras e princípios a serem seguidos”.




Psicóloga cristã Marisa Lobo responde à pastora gay Lanna Holder: “o cristianismo tem regras e princípios a serem seguidos”









A psicóloga Marisa Lobo comentou a recente entrevista concedida por Lanna Holder em que a agora pastora de uma igreja inclusiva afirma sentir-se à vontade, feliz e livre da visão fundamentalista das igrejas tradicionais.
Marisa afirmou que “o fato de se sentir bem, feliz , não significa estar no centro da vontade de Deus. Depende apenas do sistema cerebral de recompensa dado por Deus que estimula hormônios responsáveis pelo bem estar, toda a vez que você realiza um desejo, é dado ao homem independente de sua religião e ou fé”.
Lanna afirmou que em sua igreja Cidade do Refúgio não se impõe o homossexualismo às pessoas. Porém, no texto publicado no blog Nação Pró-Família, a psicóloga cristã Marisa Lobo entende que “a partir do momento que você cria uma doutrina de refugio fora dos princípios de Deus, está induzindo sim, pessoas a acharem que existe libertação fora dos princípios de Cristo é isso é criar um mito, uma heresia. Uma seita”.
Em uma extensa colocação sobre o que entende ser errado por parte de Lanna Holder, Marisa Lobo afirma que questionar a homossexualidade da pastora é algo a ser colocado em segundo plano, frente aos fatos controversos que ela protagonizou.
“Não vou de forma alguma questionar a homossexualidade de Lanna Holder, pois creio ser esse um problema sexual seu, e não devo nem posso achar nada em relação a esse fato que é escolha sua . Porém como cristã e líder de influência me sinto na obrigação de esclarecer algumas coisas e digo que, o maior erro da Lanna, foi pregar sobre libertação do homossexualismo sendo consciente de que não era liberta, e nem acreditava no que a bíblia diz quanto a esse fato, já que a mesma diz claramente que em sua vivência pessoal que entre ela e os seus, o homossexualismo não é pecado, e pregava algo que não vivia. Deveria pregar sobre a luta interior desde início e não usar a igreja e eventos para se promover”, pontua a psicóloga.
Menosprezando o ataque de Lanna às igrejas, Marisa afirma ainda que o grande problema da entrevista concedida pela pastora homossexual é que ao adaptar a Bíblia à sua visão pessoal, ela está fugindo dos princípios bíblicos e seria melhor criar uma nova religião: “A questão na entrevista nem é o valor moral atribuído as igrejas tradicionais, nem se somos exclusivistas ou não, a questão é que não posso de forma alguma adaptar o evangelho aos meus desejos pessoais, pois o cristianismo tem regras e princípios a serem seguidos não é uma questão de doutrina de igreja, e sim de realidade bíblica e princípios cristãos, ou aceitamos ou criamos outra religião outro deus como fazem muitos. Aí pague o preço, mas assuma estar vivendo uma mentira cristã”.
A psicóloga ressalta ainda o tamanho da dificuldade que existe relacionada à sexualidade do ser humano e garante pensar a respeito de uma forma bastante solidária: “Lendo a entrevista fico consternada me solidarizo porque sei que não deve ser fácil resistir aos desejos homossexuais como não deve ser fácil para um padre resistir aos desejos heterossexuais para servir a Deus. Porém muitos renunciam sua sexualidade, acreditando estar no centro da vontade de Deus e deslocam seus desejos, sua sexualidade para a servidão para realizar a vontade do mestre simplesmente por acreditar. Isso é fé”.
Sobre a tese de Lanna, em que a pastora homossexual afirma achar que a doutrina cristã contrária ao homossexualismo é questão de contexto no Velho Testamento, Marisa rebate dizendo que “não podemos interferir nos princípios com nossos ‘achismos’ .O ser humano é tendencioso sempre tenta adaptar a palavra de Deus aos seus desejos, e o faz para sentir culpa.Com essa atitude sempre abri remos precedente, pois tudo pode ser adaptado a nossa vontade. E não a vontade de Deus”.
Marisa frisa que o assunto sexo não se resume ao ato em si, ou à escolha por gêneros: “Temos que ter em mente que sexualidade não se resume em sexo, que nossa libido pode se quisermos ser deslocada para realizações pessoais como cultura, artes, esporte e porque não, para servir a Deus. O ser humano é um todo, sua libido não está apenas na área sexual. É um erro focarmos somente neste aspecto. A vida, a felicidade tem que estar além. Jesus Cristo por acaso teve mulheres? E não era assediado por elas? Com certeza sim, e resistiu, claramente renunciou seus desejos, sublimou e deslocou para servir a Deus pensando na eternidade.






Pastora gay Lanna Holder e sua companheira falam sobre seu ministério: “eu não preciso da igreja pra viver o que eu quero viver”









Lanna Holder falou recentemente da igreja inclusiva que lidera, a Cidade Refúgio, e explicou suas opiniões sobre a relação entre a Bíblia e a homossexualidade, em uma entrevista ao Gprime. Junto com sua companheira, Rosania Rocha, falou ainda sobre a visão teológica que as levou a abrir uma igreja que aceita a prática homossexual.
Lanna, que era reconhecida no meio pentecostal, começou falando sobre sua mudança de visão teológica, classificado por ela como disparate: “Esse disparate de visão, saindo de uma visão completamente fundamentalista e indo pra uma visão totalmente inclusiva, na realidade faz menção ao verdadeiro chamando no qual eu me encontro na atualidade”.




Sobre a forma que as igrejas tradicionais abordam a questão da homossexualidade Rosania disse que o assunto é “uma coisa que você tem que estar vivendo na sua pele, pra você conseguir administrar na vida de outra pessoa”. Ela afirmou ainda que os pastores não sabem lidar com o assunto.
Indagadas sobre os trechos da Bíblia que condenam o ato homossexual Lanna afirmou se tratar de uma interpretação fundamentalista e comparou a diferença de interpretação nesses casos com as diferenças que ocorrem na interpretação da grande tribulação.
“Quando Levítico fala sobre a homossexualidade masculina, no mesmo contexto também fala que era abominável comer carne de porco, no mesmo contexto fala que era pecado um homem se deitar com uma mulher no seu período menstrual, no mesmo contexto diz que era abominável uma pessoa vestir uma roupa com tecido misturado; então são coisa que hoje em dia pra gente é normal, e só a questão da homossexualidade continua sendo um tabu, por quê?”, indagou Lanna que completou dizendo que “se a resposta dos fundamentalistas esta em Levítico, então eles tem que guardar toda a lei”.
Lanna falou ainda sobre a promiscuidade homossexual afirmando que isso ocorria porque os gays viviam em guetos por não serem aceitos, e afirmou ainda que a promiscuidade entre heterossexuais é muito maior do que entre gays.
Sobre as críticas recebidas de outras lideranças religiosas, como o pastor Silas Malafaia, Lanna disse que “existem circunstancias que pessoas usam palavras que demonstram muito conhecimento, mas pouca sabedoria; e qualquer conhecimento baseado em questões que não são verídicas, pra mim são conhecimentos sem relevância”.
Quando perguntadas sobre a PLC 122 Lanna disse: “Precisamos um projeto de lei que defenda e que proteja os direitos dos homossexuais; existem algumas clausuras, na PLC 122, que nós acreditamos que elas podem ser revistas, mas não descartamos a necessidade de uma lei que defenda os homossexuais”. Já Rosania argumentou dizendo: “Quando esses pastores se levantam pra falar contra a lei, eles tem que ver como estamos dizendo aqui, tudo tem que ser revisado, não tem que generalizar um fato e lutar contra a lei por que é de ser humano que nós estamos falando”.
Sobre as pessoas que deixaram de cantar suas músicas depois que se assumiu homossexual Rosania diz que são eles que estão perdendo e diz que cada música sua tem uma história com Deus. “Antigamente eu não era uma pessoa bem vista, louvando ao Senhor? Por que eu não posso servir a Deus como uma adoração sincera? Entendeu?!”, questionou.
Sobre existir ou não opção homossexual Lanna afirma que acredita em três causas diferentes para a homossexualidade: pessoas que já nascem homossexuais, pessoas que tem a orientação sexual afetada por traumas de infância, causa que ela acredita ter cura, e aqueles eram heterossexuais mas que já adultos optam por um relacionamento homoafetivo por sentir mais prazer nesse tipo de relação.
Sobre testemunhos de pessoas que afirmam ter sido libertas da homossexualidade elas afirmam não acreditar nessa possibilidade: “existem coisas que Deus não faz, não muda, por que Ele já fez daquela maneira”, afirmou Lanna.
“A igreja inclusiva não é um respaldo para eu viver a minha homossexualidade, até por que eu deixei bem claro para os cristãos os evangélicos do mundo inteiro, que eu não preciso da igreja pra viver o que eu quero viver”, disse Lanna que completou “Eu não faço da igreja um meio de promoção, pelo contrario, eu preferia ficar entregando pizza do que ter essa corja de crentes nas minhas costas”.
A pastora contou também que recebe apoio de muitas pessoas que não se manifestam publicamente a favor delas por causa de seus ministérios, mas que “nos bastidores ligam e falam ‘olha, eu não posso falar na mídia, mas nós estamos aqui pra ajudar no que vocês precisarem; a gente conhece o caráter de vocês e gente sabe que vocês são pessoas de Deus’”.
Sobre as igrejas que pregam que a homossexualidade é pecado Rosania disse que “o povo precisa estudar mais, ler mais a palavra de Deus”, e comparou a postura a igrejas que obrigam a usar saia comprida e proíbem de raspar as pernas.

Psicóloga Marisa Lobo cristã analisa e questiona alguns pontos da entrevista de Lanna Holder O fato de se sentir bem, feliz, não significa estar no centro da 


vontade de Deus.





















Lana Holder: Não impomos a homossexualidade às pessoas quem vem à Cidade do Refugio, 
Marisa Lobo: A partir do momento que você cria uma doutrina de refugio fora Dos princípios de DEUS, está induzindo sim, pessoas a acharem que existe libertação fora dos princípios de Cristo é isso é criar um mito, uma heresia. Uma seita. 
Lanna Holder: Na realidade, esse disparate de visão, saindo de uma visão completamente fundamentalista e indo pra uma visão totalmente inclusiva, na realidade faz menção ao verdadeiro chamando no qual eu me encontro na atualidade.
Marisa Lobo: Visão inclusiva existe sim é nos incluirmos na visão fundamentada na Bíblica sagrada que cremos ser a palavra de Deus. Só pode estar nesse chamado  quem consegue entender essa verdade.se achar no chamado não significa  ser escolhido para ele.
Lanna Holder: Eu estou muito feliz com que estou vendo Deus fazer, nada que ele ou qualquer outra pessoa venha dizer, vai mudar o meu pensamento, por que eu tenho experiência com Deus nisso que eu estou te dizendo. Agora eu não vejo nada, não sei de nada…
Marisa Lobo: O fato de se sentir bem,  feliz , não significa estar no centro da vontade de Deus. Depende apenas do sistema cerebral de recompensa dado por Deus que estimula hormônios responsáveis pelo bem estar, toda a vez que você realiza um desejo, é dado ao homem independente de sua religião e ou fé. .

Não vou de forma alguma questionar a homossexualidade de Lanna Holder, pois creio ser esse um problema sexual seu, e não devo nem posso achar nada em relação a esse fato que é escolha sua . Porém como cristã e líder de influência me sinto na obrigação de esclarecer algumas coisas e digo que, o Maior erro da Lanna, Foi pregar sobre libertação do homossexualismo sendo consciente de que não era liberta,e nem acreditava no que a bíblia diz quanto a esse fato,  já que a mesma diz claramente que em sua vivencia pessoal que entre  ela e os seus, o homossexualismo não é pecado, e pregava algo que não vivia. Deveria pregar sobre a luta interior desde início e não usar a igreja eventos para se promover.
Quando pregamos o que não cremos estamos usando do evangelho para promoção pessoal, deveria então pregar sobre outros temas e não alimentar a esperança de muitos com uma mentira consciente. Por amor e respeito ao criador, podemos sim pregar, sobre libertação mesmo sentindo desejo, porém ensinando como resistir apesar deles por amor ao sacrifício de Cristo. 

Conhecendo O evento gideões como conheço e o respeito o cuidado que a direção do evento tem com seus pregadores tenho a lamentar, pois com sua atitude de engano, nós que somos pregadoras mulheres fomos prejudicadas.

Não sãos somente os Homossexuais que sofrem todos nós pagamos algum preço todos os dias por algo que o mundo oferece e que temos que resistir, pagamos o preço da renúncia, esse é o servir a Deus, que tanto batemos no peito afirmando que o fazemos
.
A questão na entrevista  nem é o valor moral atribuído as  igrejas tradicionais, nem se  somos exclusivistas ou não, a questão é que não posso de forma alguma adaptar o evangelho aos meus desejos pessoais, pois o cristianismo tem regras e princípios a serem seguidos não é uma questão de doutrina de igreja, e sim de realidade bíblica e princípios cristãos, ou aceitamos ou criamos outra religião outro deus como fazem muitos. ai pague o preço mas assuma estar vivendo uma mentira cristã.

Não é fácil seguir a Deus, todos sabem é uma opção uma escolha , quando escolhemos perdemos algo, e temos que avaliar se estamos dispostos a assumir certas perdas em troca desse evangelho de Jesus. Que é sim vivido com lutas, e por uma busca de agradar a Deus, se estamos conseguindo não sabemos, más uma coisa eu sei todo pai se agrada do filho que confessa sua falhas e pede ajuda  declarando sua dependência, ELE enviou seu filho para morrer na cruz exatamente por nós pecadores, por nossas lutas, pois entendia e entende esse sofrimento..

No caso da Lanna Holder  e de qualquer pessoa que sofre com desejos é o que posso e desejo renunciar para servir a Deus independente de qualquer valor moral..

Lendo a entrevista fico consternada me solidarizo porque sei que não deve ser fácil resistir aos desejos homossexuais como não deve ser fácil para um padre resistir aos desejos heterossexuais para servir a Deus. Porém muitos renunciam sua sexualidade, acreditado estar no centro da vontade de Deus e deslocam seus desejos, sua sexualidade para a servidão para realizar a vontade do mestre simplesmente por acreditar. Isso é fé.

Temos que ter em mente que sexualidade não se  resume em sexo, que nossa libido pode se quisermos ser deslocada para realizações pessoais como cultura, artes, esporte e porque não, para servir a Deus. O ser humano é um todo, sua libido não está apenas na área sexual é um erro focarmos somente neste aspecto. a vida a felicidade tem que estar além.Jesus cristo por acaso teve mulheres? E não era assediado  por elas? Com certeza sim, e resistiu claramente renunciou seus desejos, sublimou e deslocou para servir a Deus pensando na eternidade.

A igreja deve ser inclusiva sim, no sentido de não poder de forma alguma excluir pessoas por causa de sua orientação sexual, porém deve ter em mente que a igreja de Cristo, tem suas regras sua doutrina um princípio e para estar nela tem que se adaptar esse é o preço. O que não entendo imaginar que  podemos interferir nos princípios com nossos “achismos” .

O ser humano é  tendencioso sempre tenta  adaptar a palavra de Deus aos seus  desejos, e o faz para sentir culpa.Com essa atitude sempre abri remos precedente, pois tudo pode ser adaptado a nossa vontade. E não a vontade de Deus.Essa  é uma visão relativista, que tem transformado nosso planeta em um mundo sem princípios os verdadeiros valores estão sendo perdidos, e quando realmente percebermos não terá mais controle, sobre nossos filhos, sobre nossos desejos.

Lutarmos contra nossos desejos é a luta de todo crente, não é exclusiva de homossexuais  temos desejos, transtornos, mesmo os heterossexuais sofrem com compulsão sexual, e já imaginou se por não resistirmos criarmos uma doutrina para explica o inexplicável? Daqui a pouco teremos igrejas de pedófilos, estupradores. Pode até ter, mas com outros deuses não o Deus de Israel.a quem cremos.

Entendo dessa forma, Deus nos ama independente do que somos, enquanto estamos preocupados com nosso potencial, com o que fazemos o quanto pregamos, com as igrejas que abrimos, ele está preocupado com almas e com nossa confissão. E confessar para Deus, que não estamos conseguindo resistir a certos desejos, que erramos nos sentimos mal por isso, pedindo seu perdão todos os dias é um renovo, é sem dúvida o que Ele mais deseja de nós. Foi por isso exatamente pelos nossos pecados nossas dependências que ele se sacrificou na Cruz.

Enquanto mostramos para nossos filhos os astros de futebol, por exemplo, e os milhões que eles ganham com orgulho Deus te leva a olhar para o carpinteiro, humilde, sofrido, marcado por chicotadas e para as mãos furadas pelos pregos que te salvaram. os pensamento de Deus não sãos os nossos então não adianta adaptar o evangelho aos nossos desejos.ele permite porque você quer não significando que esta é a vontade absoluta Dele.
Para encerrar gostaria de dizer que não existe uma pesquisa se quer conclusiva que prove que homossexualismo é genético e ou  que pessoas nascem homossexual, tudo está ligado ao modelo às primeiras identificações definição de papeis e educação.

Por isso que o modelo oferecido pela Lanna Holder  pode sim influenciar muitas pessoas em conflito com sigo mesmo, ao invés lutar desistir .

O modelo que aprendemos pela palavra seguir sempre é o de Cristo ele não disse que seria fácil, mas garantiu que estaria ao nosso lado e que seremos recompensados  como vencedores. É uma corrida irmãos, que venceremos pela graça  e espero que a Lana também consiga,creio que conseguirá se vencer mecanismo de defesa como negação, racionalização, minimização tão presentes em seu discurso.

Se, somente se, assumirmos em primeiro lugar nossa impotência e nossa dependência   total de Deus, todos os dias alcançaremos a tão sonhada recompensa celestial , o mundo tem lugar para todos mas no reino de Deus há lugar para os que sofrem , para os que reconhecem a verdade e sua impotência perante Ela, nunca pela nossa arrogância em quere mudar as verdades por não combinar com o que sentimos.

Lembrando que somos salvos pela graça, devemos amar homossexuais bem como todas as pessoas em igualdade, não apontando seu pecado e ou defeito porque temos o nosso, que para Deus tem o mesmo peso. Devemos mostrar o amor de Cristo, e acolher essa pessoa, não querendo mudar seu  comportamento más ensinando com amor exigente  de  forma carinhosa  o que o reino o cristianismo pensa sobre isso e todas as nossas dependências o aceitar concordar é de cada um é um direito dado por Deus , é o livre arbítrio , aceita quem deseja segui-lo é luta sim  mas promete o senhor Jesus.

: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.
Apocalipse 2:17
BLOG: Marisa Lobo


Postado por;





***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário