Follow by Email

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

"FINALMENTE A PRESIDENTA DILMA ASSUME O ERRO DO ENEM"

Dilma faz "mea-culpa" por Enem e promete melhorias no exame.
24 de janeiro de 2012  17h05  atualizado às 17h43


Com a presença do ex-presidente Lula, Dilma empossou nesta tarde os novos ministros de Educação e Ciência e Tecnologia . Foto: Domingos Tadeu/PR/Divulgação
Com a presença do ex-presidente Lula, Dilma empossou nesta tarde os novos ministros de Educação e Ciência e Tecnologia 
Foto: Domingos Tadeu/PR/Divulgação


Um dia após defender o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como mecanismo para se democratizar o acesso ao ensino superior, a presidente Dilma Rousseff fez nesta terça-feira uma espécie de "mea-culpa" da prova, admitindo falhas durante a aplicação do sistema de avaliação dos alunos e prometendo melhorias no processo.
"Nenhum de nós é soberbo de achar que um projeto que se faz nasce perfeito. Ele precisa do teste da realidade, ele precisa da tentativa e erro. Agora há que reconhecer que para um processo que abrange milhões de pessoas é inevitável que nos primeiros tempos você tenha alguns desvios. E esses desvios nós temos a humildade de reconhecer e de corrigir porque quem não é capaz de fazer isso não faz uma boa gestão", disse a presidente ao se despedir do atual ministro da Educação, Fernando Haddad, e ao empossar o novo titular da pasta, Aloizio Mercadante. Haddad deixa o governo para disputar a prefeitura de São Paulo nas eleições de outubro.
"Nós somos um governo de homens e mulheres. Portanto, um governo passível de cometer suas falhas. O nosso compromisso, a nossa atitude é de procurar o melhor projeto, garantir que ele seja executado e, sobretudo, garantir que ele atenda seus compromissos. Podem ter certeza que nós faremos tudo para cada vez melhorar mais o Enem. Tudo, o possível e o impossível meu governo fará para melhorar o Enem porque ele é um instrumento de acesso democrático à educação, de garantia e estímulo para jovens brasileiros saberem que a importante ter boa nota", completou Dilma, que elogiou o desempenho de Fernando Haddad à frente do MEC.
"Queria reconhecer no Fernando Haddad um grande ministro da Educação, não apenas porque eu vi o trabalhei dele quando eu participei como ministra-chefe da Casa Civil do governo do presidente Lula, mas também pela experiência que eu tenho no governo", disse ela.
Ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que desembarcou em Brasília para prestigiar a última cerimônia de Haddad, seu afilhado político, Dilma explicou que uma "pessoa talentosa" como o ex-chefe do MEC irá agora ter o "desafio" de disputar a prefeitura de São Paulo. "Fico feliz por ele, mas ao mesmo tempo fico infeliz porque trata-se de um excepcional gestor público. Lamento muito não poder contar com ele, mas tenho certeza que ele pode saber que ao ali o Mercadante vai estar à altura", salientou a presidente.

Aleluias!!!!!!!!!!!!

Finalmente a presidente Dilma teve a humildade de assumir que houve erros no 'ENEM'. Ruim seria se ela continuasse com seu tapa sol de peneira como tem feito até a presente data. Mas, como ela mesmo disse, e disse bem. O governo dela é feito de homens e mulheres, que são passiveis de cometer erros e falhas, que eu diria que apenas erros e falhas e quase nunca nenhum acerto. Contudo, é como ela também comentou, são com os erros cometidos que pode se encontrar os meios legais para se acertar!



Escrito por;







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário