Follow by Email

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

"POLÍCIA É QUEM DECIDE O QUE DEVE SER VISTO OU NÃO DENTRO DO PINHEIRINHO"


Dentro do Pinheirinho, PM define o que pode ser visto.
24 de janeiro de 2012  12h38  atualizado às 12h51



A PM controla a entrada de jornalistas no terreno invadido. Foto: Reinaldo Marques/Terra



As queixas dos moradores são muitas e a Polícia Militar passa o dia afirmando agir no estrito cumprimento da lei. Desde o início da manhã do último domingo, ela cumpre o mandado de reintegração de posse de uma área de 1,3 milhão de m², invadida há cerca de 8 anos, em São José dos Campos (SP). A comunidade do Pinheirinho deve deixar de existir oficialmente ainda nesta terça-feira, com a retirada dos pertences dos últimos moradores.
No primeiro dia de operação, todos os moradores foram retirados. A partir daí, com senhas e aos poucos, retornam ao terreno para retirar os seus pertences, segundo a polícia, acompanhados por oficiais de Justiça. Moradores se queixam que nem sempre é assim. Que casas já foram derrubadas com pertences dentro. A polícia nega.
Mas é difícil afirmar ao certo quem tem a razão. Afinal, com a área cercada, nem mesmo a imprensa tem acesso ao que realmente está acontecendo. De tempos em tempos, a polícia forma grupos e leva fotógrafos e cinegrafistas para locais pré-determinados. Quando algum morador se aproxima para falar, logo todos são convidados a se retirar.
Na manhã desta terça-feira, a faxineira Ana Paula da Conceição se aproximou e entre gritos e choro reclamava da demolição da sua casa. Disse que nem tudo havia sido retirado quando parte da casa, de alvenaria, começou a ser demolida. Mais uma vez, a polícia nega.
"Demoliram a minha casa com tudo dentro. Metade das minhas coisas estavam lá dentro. Eu nunca passei por uma humilhação dessas", disse ela.
Prontamente, os policiais foram até o local de sua antiga moradia. Na casa, demolida pela metade, ainda restava um guarda-roupa, intacto. No meio dos escombros alguns pequenos objetos. A moradora disse que já tinha retirado o resto.
Porém, o pedido para visitar uma área mais ampla do terreno também foi negada. Era hora de deixar o local. Ordem do comando.

O maior absurdo de tudo isso é que o ministério de integração social ja era sabedor desses fatos e não tomou nenhuma atitude referente ao que está acontecendo, não preparou local adequado para receber os desapropriados, mas, mesmo assim ele apareceu na TV ontem com um artefato de borracha se dizendo atingido em sua perna, mas, não mostrou o suposto hematoma. E disse também que a polícia estava agindo com truculência. Até concordo que a polícia tenha agido com truculência sim, mas, também é verdade que os despejados agiram de maneira aloprada, vindo bloquear a via Dutra, incendiar veículos, e imóveis, além de saquearem diversos comércios, ao menos uma padaria foi mostrado ontem pela TV Globo no Jornal Nacional, onde também mostrou o ministro!
Oras, esse povo estão nesse pinheirinho desde 8 anos atrás, e ninguém fez nada para evitar esse confronto desnecessário, agora o Sr. Ministro aparece no meio do povo querendo dar uma de santinho do pau oco! Porque ele não expôs uma solução para o caso, como apresentando propostas de construção de casas imediato para os despejados? mas não, ele encontrou uma oportunidade de fazer gentileza com o colarinho dos miseráveis despejados!


Escrito Por;







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário