Follow by Email

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

"MANTENHA UMA VIDA DIGNA PARA COM VOCÊ; E, PRINCIPALMENTE DIANTE DE DEUS"

Apresente a Deus os frutos de uma vida transformada! Dê a Ele o lugar de honra em seu coração e aprenda a lidar sabiamente com as posses materiais. As riquezas concorrem com o senhorio de Cristo em nossas vidas, por isso precisamos ser sábios para lidar com o dinheiro. Lucas conta que uma grande multidão se reuniu para ouvir a pregação de João Batista e ele confrontou o pecado dos homens exigindo deles uma transformação de vida genuína. Perguntaram-lhe: “Que faremos, pois? Respondia-lhes então: Aquele que tem duas túnicas reparta com o que não tem nenhuma e aquele que tem alimentos, faça o mesmo. Não cobreis além daquilo que vos foi prescrito. A ninguém queirais extorquir coisa alguma; nem deis denúncia falsa; e contentai-vos com o vosso salário” (Lc 3.11,13,14). Observe que as perguntas do povo estavam relacionadas ao desejo que eles tinham de viver uma vida espiritual, mas as respostas de João apontavam para os bens materiais. Ele simplesmente não podia falar de espiritualidade sem confrontar o apego deles com as posses financeiras, porque a maneira como lidamos com as posses afetam diretamente a nossa vida espiritual. O dinheiro não é benção nem maldição. Isso dependerá do lugar que ele ocupará em nossas vidas. Enquanto esteve na terra Jesus Cristo falou mais de dinheiro do que do céu e do inferno. Pelo menos quinze por cento de tudo o que Ele disse estava relacionado à maneira como devemos lidar com as posses financeiras. Isso determinará se somos sábios ou tolos. Existem pessoas que se preocupam muito mais em ganhar dinheiro do que em crescer espiritualmente. A estes o Senhor diz: “Insensato! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus” (Lc 12.20,21). Você precisa buscar a Deus diariamente e frequentar a Sua casa semanalmente. Este investimento é indispensável para o seu crescimento espiritual. Afinal, o seu relacionamento com Deus determinará a sua qualidade de vida em todos os sentidos. Estabeleça o alvo de estar com Ele todos os dias, seja fiel e disciplinado. Jesus disse: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim” (Jo 5.39). Separe um tempo para ler e estudar a Bíblia todos os dias. Depois de ouvir a Deus através da Sua Palavra, responda com a sua oração. Ore com entendimento e também nas línguas espirituais (se você já recebeu o Batismo com o Espírito Santo). Você crescerá na graça e no conhecimento do Senhor e esse conhecimento transformará a sua vida. Jesus disse: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste” (Jo 17.3). Ele nos faz verdadeiramente livres! Mas não se engane: tudo isso depende da sua busca pessoal. Além da sua dedicação diária, assuma um compromisso com Deus de frequentar a igreja semanalmente. O salmista disse: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor” (Sl 122.1). Há quem pense que a igreja é dispensável e que é possível servir a Deus apenas em casa. O fato é que somos um Corpo e precisamos do apoio dos nossos irmãos. A brasa fora da fogueira se apaga, por isso “consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros” (Hb 10.24,25). Seu compromisso com Deus e com a Igreja trará crescimento e amadurecimento em todas as áreas de sua vida. Fazendo isso você irá muito além das bênçãos e se tornará uma pessoa frutífera e verdadeiramente abençoada.
“A reforma luterana foi o mais importante, mas não o único, movimento religioso a confrontar a Igreja entre o final da Idade Média e o início da Idade Moderna. Outras cisões do período foram o calvinismo, liderado pelo francês João Calvino (1509-64), e o anglicanismo, oficializado em 1558. Todas essas rupturas misturavam teologia, política e nacionalismo. Elas tinham em comum a reação contra o autoritarismo das estruturas medievais da Igreja e também seus desvios morais. Todas pretenderam “renovar” o cristianismo, com o ressurgimento da fé considerada “autêntica”, isto é, individual e interiorizada. Do ramo protestante do cristianismo nasceram várias subdivisões: luteranos, metodistas, batistas e os pentecostes e neopentecostais,” [conhecidos no Brasil como evangélicos]. (Obra–Grandes Pensadores) Os movimentos ideológicos dos pensadores daquela época contribuíram para quebrar a austeridade severa e errônea do poder da Igreja, mas fez surgir uma SEPARATIVIDADE e CONTRADIÇÕES teológicas a respeito de Deus nas religiões que existem hoje em dia. Jesus disse: “Deus é Espírito, e os que o adoram tem de adorá-lo com espírito e verdade“. (João 4:24) Será que adorar a Deus com verdade dá margem para idéias CONTRADITÓRIAS a respeito de quem é Deus e de sua verdade; de quais são seus propósitos e como Ele quer ser adorado, já que a verdade É UMA SÓ? Em 55 EC, numa discordância de pensamentos entre os fiéis em Corinto, Paulo disse: “Exorto-vos agora, irmãos, por intermédio do nome de nosso senhor Jesus Cristo, que todos faleis de acordo, e que NÃO HAJA DIVISÕES, mas que estejais aptamente unidos na mesma mente e na mesma maneira de Pensar.” (1Cor. 1:10) Agora: Estão todas as religiões hoje certas em suas maneiras DIFERENTES de pensar em relação a Deus, já que Ele e a verdade SÃO UMA SÓ? Não!! É como se o livro IMPAR de Revelação fosse se cumprir de milhares de maneira diferentes só para satisfazer todos os pontos de vista de todas as religiões do mundo.
Obedeça as leis divinas e você prosperará! A Bíblia diz que o homem que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos é “como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará” (Sl 1.3). Não tenho dúvidas de que você irá colher os frutos da sua semeadura, porque isso é bíblico. Existem leis que operam no mundo espiritual, como por exemplo, a lei da colheita, que determina “tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7). Assim como a lei da gravidade opera independente da fé, a lei da colheita trará à existência os frutos da nossa semeadura. Creia você ou não, isso acontecerá. Mas se formos cuidadosos na seleção das sementes, isso será maravilhoso. Lembre-se que estamos na estação do crescimento! A nossa colheita é comparável à nossa semeadura, por isso se semearmos pouco, pouco colheremos, mas se semearmos com fartura, teremos uma colheita abundante (2Co 9.6). No tocante à nossa vida financeira, este é o segredo de sermos mais abençoados e prósperos. É verdade que em Cristo somos abençoados com toda sorte de bênçãos espirituais nas regiões celestiais (Ef 1.3). Mas me refiro a trazermos essas bênçãos celestiais para a terra em forma de uma colheita superabundante. Uma semente pode ser um ponto de partida para um milagre financeiro, mas se desejarmos uma grande colheita, teremos de semear mais do que algumas sementes. Este é o princípio do progresso e da multiplicação. Ele diz que você deve semear segundo a sua prosperidade. Se Deus tem lhe dado mais, semeie mais e você liberará a lei do retorno. “Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça” (2Co 9.10).
A chave de um futuro novo está em suas mãos! Creia que Deus usará algo que você possui para liberar este novo em sua vida, desde que você esteja disposto a confiar totalmente Nele e em Sua Palavra. Olhe para o relato bíblico em 1 Reis 17. O profeta Elias estava acampado junto ao ribeiro de Querite, e era alimentado por Deus através dos corvos. Quando o riacho secou, Deus deu instruções para que ele fosse a Sarepta e procurasse por uma viúva na pequena vila de Sidom. A situação da mulher era lamentável. Ela estava pronta para fazer uma última refeição junto de seu filho e ambos esperariam pela morte, pois todo o seu suprimento havia terminado. Mas Elias estava ali para ensiná-la a plantar uma semente de fé. Ele pediu que ela fizesse um bolo do restante de farinha e desse primeiro a ele. Ele estava ensinando a ela sobre o poder de uma oferta. Ao que tudo indica ela não tinha fé suficiente até aquele momento, mas o profeta deu-lhe uma razão para semear. Porque ela não tinha nenhuma perspectiva quanto ao amanhã, era necessário dar-lhe uma visão do futuro, por isso ele disse: “Não temas; porque assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará até ao dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra. E ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias. Da panela a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou; conforme a palavra do Senhor, que ele falara pelo ministério de Elias” (1Re 17.13-16). A mulher pobre se tornou uma mulher de milagres porque creu em Deus. Creia que há algo que você possui capaz de criar um amanhã cheio de vitória para você. Entregue tudo nas mãos de Deus e creia que Ele realizará o milagre.








Escrito Por;














***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário