Follow by Email

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

"PRESIDENTE DO DEM, AGRIPINO MAIA NÃO ACREDITA EM MINISTRO BEZERRA, NEM EM DILMA"



Agripino Maia: Precisamos saber quem 

está mentindo, o ministro ou Dilma.


DEM pedirá investigação do ministro Fernando Bezerra à Procuradoria-Geral da República





O presidente nacional do DEM, José Agripino Maia (RN), diz que espera esclarecimentos após a conversa desta segunda-feira (9) entre o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e a presidente Dilma Rousseff. "Precisamos saber quem está mentindo, se a presidente ou o ministro", afirmou o líder da oposição.
"A presidente da República precisa dizer se autorizou ou não que a verba destinada a catástrofes fosse repassada para Pernambuco no percentual que foi ou se isso foi iniciativa voluntária de Bezerra. O ministro diz que ela sabia. O governo diz que não", declarou o senador em entrevista a Terra Magazine.
Fernando Bezerra é suspeito de favorecer seu Estado, Pernambuco, no repasse de verbas para obras contra inundações, por meio de seu filho, o deputado Fernando Coelho (PSB-PE). Além disso, o ministro está sob acusações de nepotismo, ao empregar seu irmão, Clementino Coelho, na presidência da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).
Ainda segundo Agripino Maia, mesmo que o ministro se mostre disposto a esclarecer as denúncias contra ele no Congresso, isso só deverá acontecer na retomada dos trabalhos da Casa, no início de fevereiro. "Todos os partidos têm questionamentos quanto ao caso. Isso não pode ser tratado agora, na comissão temporária, e ser dado como assunto encerrado", justificou o senador.
Enquanto o governo cuida para que o desgate do ministro não seja ainda maior, gerando nova crise na Esplanada, a oposição se movimenta. Na terça-feira (10), o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), líder do DEM no Senado, pedirá investigação de Fernando Bezerra à Procuradoria-Geral da República.
Por sua vez, o líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), solicitará ao presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), que convoque a Comissão Representativa do Congresso para ouvir o ministro.

Postado por;




***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário