Follow by Email

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

"GREVE DA PM E BOMBEIROS DO CEARÁ ACABOU HOJE"


CE: com fim da greve, policiamento só voltará ao normal à meia-noite
04 de janeiro de 2012  atualizado às 12h13


Paralisação de policiais militares e bombeiros começou na quinta-feira. Foto: Jarbas Oliveira/Futura Press
Paralisação de policiais militares e bombeiros começou na quinta-feiraFoto: Jarbas Oliveira/Futura Press

Com o fim da greve na madrugada desta quarta-feira, bombeiros e policiais militares do Ceará estão retornando ao trabalho. O policiamento nas ruas do Estado, no entanto, deverá voltar ao normal somente a partir da meia-noite.
No início da manhã de hoje, apenas 11 viaturas tinham sido liberadas da 6ª Companhia do 5º Batalhão da PM, no bairro Antônio Bezerra, na capital cearense. A maior parte precisa de reparos e, sobretudo, que os pneus sejam recalibrados. A categoria se comprometeu a retomar as atividades até o fim da noite. Agentes do agrupamento de elite RAIO seriam uns dos primeiros a reassumir seus postos.
A decisão que encerrou a paralisação que já durava cinco dias foi tomada depois de uma reunião de mais de cinco horas no Palácio da Abolição, sede do governo estadual, com representantes dos grevistas, Ministério Público e homens de confiança do governador Cid Gomes. A categoria aprovou a proposta do governo que previa anistia aos policiais militares envolvidos em movimentos desde novembro de 2011, carga horária restrita a 40 horas semanais - e não 44, como como regia a norma anterior - e incorporação ao salário R$ 850,00 para todos os PMs, inativos e pensionistas, além de 7% de aumento a todos os servidores da segurança pública.
A greve havia sido iniciada na última quinta feira depois de tentativas frustradas de negociação entre as associações que representam a categoria e o governo do Estado. Além do que ficou acertado nesta madrugada com o governo, os trabalhadores também exigiam a realização de novos concursos públicos, promoções e 80% de reajuste salarial até 2014.

Polícia Civil paralisada 

Mesmo com o retorno ao trabalho dos PMs, os policiais civis - que haviam decidido suspender as atividades ainda na noite de terça-feira - continuam em greve. Ainda não há informações se, com a decisão de bombeiros e policiais militares, o movimento também possa ser suspenso.

Terça-feira de pânico 

A terça-feira foi marcada por denúncias de assaltos em vários locais da região metropolitana de Fortaleza e do interior do Ceará. Sem o trabalho dos PMs, não houve confirmação de praticamente nenhuma ocorrência por fontes oficiais. Por outro lado, imagens de violência postadas nas redes sociais - fotos de grandes avenidas esvaziadas e relatos de arrastões - causavam medo. Em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral, cidades com maior população, lojas, bancos e outros estabelecimentos encerraram as atividades mais cedo.
Sem segurança, o transporte público também parou. Vários ônibus foram alvo de vândalos e tiveram os pneus esvaziados na capital cearense. O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários do Estado do Ceará e o Sindicato dos Motoristas e Cobradores do Transporte Alternativo de Fortaleza também comunicaram a suspensão dos serviços.
Finalmente uma posição descente!
Vejo a posição do governador Sid Gomes como muito coerente e acetado. Muito embora seja eu contra esse tipo de paralisação por parte desse tipo de funcionalismo, contudo é um direito conquistado em época do PT oposição e hoje é situação em conjunto com o (PSB) do governador. A situação parece estar se ajustando e entrando em seu devido lugar, muito embora tal decisão tenha sido demorado, mas, contudo o dito popular antes tarde que nunca, deve ser aplicado neste caso, tendo em vista a posição do comando de greve ter anunciado nesta terça feira que só sairiam da paralisação mortos! Enfim uma posição acertadíssimo do governo em ceder em pontos positivos à categoria!


Escrito por;




***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário