Follow by Email

domingo, 1 de janeiro de 2012

"2012 NA PAULISTA COMPARECERAM MAIS DE 2 MILHÕES DE PESSOAS"


Atualizado: 1/1/2012 12:14

Sob chuva, festa da virada na Paulista termina sem ocorrências graves.


Sob chuva, festa da virada na Paulista termina sem ocorrências graves
"Queima de fogos vista do alto de um prédio na avenida Paulista"

SÃO PAULO - A chuva não foi capaz de abafar a alegria das mais de 2 milhões de pessoas que estiveram na Avenida Paulista para acompanhar a chegada de 2012. Inovações marcaram o evento: uma segunda queima de fogos contou com cinco minutos extras de show pirotécnico regidos pelo maestro João Carlos Martins. Máquinas de bolhas de sabão substituíram, de forma sustentável, a tradicional chuva de papel laminado.
O palco, com mega telões de LED surpreendeu o público e foi comandado pelos atores Marcos Frota e Luigi Baricelli, esteve animado todo o tempo e contou com shows ecléticos desde o sertanejo, passando pelo rock, pop e romântico. 'Estamos muito felizes com o resultado da festa. É muito importante para a cidade e para a Avenida Paulista, que está comemorando 120 anos, que mesmo sob chuva as pessoas tenham comparecido em peso para prestigiar o evento', afirmou o prefeito Gilberto Kassab.
Mesmo com recorde de público, não foram registradas ocorrências policiais durante o evento. Cerca de 2.900 agentes, entre policiais militares, agentes da CET e seguranças contratados, circularam pelo perímetro. 'O esquema de revistas e bloqueios, similar ao que fazemos nas partidas de futebol, mostrou-se muito eficiente. Além do efetivo, contamos com cinco câmeras, 60 viaturas, 40 motos e um helicóptero monitorando toda a avenida para garantir a integridade das famílias e turistas que vieram prestigiar a virada', contou o coronel PM, Pedro Borges de Oliveira Filho, que comandou o trabalho dos PMs. Cerca de 4.500 pessoas trabalharam direta e indiretamente na organização do evento. Destas 250 trabalharam na limpeza.
Após a concentração de mais de 2 milhões de pessoas, a Avenida Paulista recebeu um 'batalhão' de garis para a realização da limpeza da via e das ruas no entorno, tomadas principalmente por papelão e material plástico em geral, boa parte copos e garrafas. Às 4h30, boa parte da avenida já estava limpa e muito lixo já havia sido transferido para os caminhões da Prefeitura. Caminhões do tipo baú também foram utilizados para se guardar todo o gradil instalado na avenida. Caminhões-pipa auxiliaram também na limpeza. Às 7h15, a pista sentido Paraíso da Avenida Paulista ainda tinha uma faixa bloqueada; o sentido contrário permanecia com todas as faixas bloqueadas.
Em relação ao mega palco instalado próximo à Alameda Ministro Rocha Azevedo, como exceção à estrutura de ferro, todo o material utilizado durante a festa já havia sido retirado pelas equipes de desmontagem. O coronel Pedro Borges informou que, no balanço da corporação, não havia registro de ocorrências graves. Apenas uma faca foi encontrada no chão próximo ao bloqueio montado pela PM no acesso ao trecho da avenida onde ocorreu a festa da virada. O oficial acredita que o dono da faca, ao perceber o bloqueio dos policiais, se desfez do objeto para conseguir acessar a festa sem correr o risco de ser flagrado.
Shows. Os shows começaram às 20 horas com a banda Restart, que embalou a galera com seus principais sucessos e diversas canções do último disco, lançado há pouco mais de mês. 'É muito significativo para a banda participar desse show. A Avenida Paulista é um lugar que acompanhou nossa trajetória. No início, sempre nos reuníamos aqui, muitas de nossas influências vieram desse local', conta Pe Lanza, vocalista do grupo.
Na sequência, Ultraje a Rigor subiu ao palco para incendiar o público presente, que cantou clássicos da banda como 'Eu me amo' e 'Ciúme'. Segundo Roger, vocalista da banda, 'tocar na Av. Paulista é sempre um privilégio. Tocamos aqui na avenida uma vez em 87 e hoje repetimos a dose'.
A cantora Roberta Miranda e a dupla Rio Negro e Solimões, representaram a música sertaneja no show da virada, fazendo a plateia dançar enquanto aguardavam a chegada da meia noite. O ponto alto da noite foi a tradicional queima de fogos, que aconteceu nos primeiros segundos de 2012, logo após a contagem regressiva comandada pelos atores e apresentadores Luigi Baricelli e Marcos Frota.
Após 15 minutos de fogos e muitos efeitos visuais embalados por uma trilha sonora criada especialmente para a virada, o maestro João Carlos Martins subiu ao palco junto com a Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP e a Bateria da Escola de Samba Vai-Vai. Pétalas de rosas brancas acompanharam a execução da orquestra.
Depois do maestro, o grupo Jota Quest deu continuidade à celebração, encerrando sua turnê comemorativa de 15 anos na estrada. Essa foi a primeira apresentação da banda mineira no Réveillon da Paulista e fez a Avenida se tornar uma grande festa. Encerrando as festividades do ano novo, os meninos do KLB marcaram presença no palco, comemorando o lançamento do novo CD. O ano de 2011 foi um ano muito importante para nossa carreira e é um grande privilégio poder nos despedir dele assim, em grande estilo' conta Kiko, guitarrista do trio.
FONTE: estadao


Postado por;





***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário