Follow by Email

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

"FRASE DE RESPONSÁVEL DA CAPITANIA DOS PORTOS A COMANDANTE VIRA BORDÃO E FAIXAS DE CAMISETAS NA ITÁLIA"

"Vá a bordo, porra!" vira bordão e camiseta na Itália"

A camiseta reproduz a frase Volte a bordo, porra!, dita por De Falco ao capitão do Costa Concordia. Foto: Reprodução
A camiseta reproduz a frase "Volte a bordo, porra!", dita por De Falco ao capitão do Costa Concordia
Foto: Reprodução


"Vá a bordo, porra", a ordem dada pelo comandante Capitania dos Portos italiana Gregorio De Falco ao comandante do navio Costa Concordia, Francesco Schettino, virou bordão em redes sociais e agora está impressa em camisetas comercializadas por uma empresa italiana.
A transcrição dos telefonemas trocados logo após o acidente por Schettino e De Falco, divulgada na terça-feira pelo jornal italiano Corriere Della Sera, revelou que De Falco ordenou, aos berros, que o capitão retornasse ao navio ao descobrir que ele não se encontrava mais na embarcação em um momento em que passageiros e tripulantes ainda aguardavam resgate.
Rapidamente a ordem de De Falco se tornou em um viral entre os italianos que acessam Facebook, Twitter e outras redes sociais, o que prontamente levou a companhia Lipsia Design a colocar à venda uma camiseta com o bordão estampado. A camiseta está sendo vendida a 12,90 euros (aproximadamente R$ 29).
Naufrágio do Costa Concordia
O cruzeiro Costa Concordia naufragou na última sexta-feira, dia 13 de janeiro, após colidir em uma rocha nas proximidades da ilha de Giglio, na costa italiana da Toscana. Mais de 4,2 mil pessoas estavam a bordo. Até a tarde de terça-feira, dia 17, 11 mortes haviam sido confirmadas. Ainda há desaparecidos, e prosseguem os trabalhos de busca. O Itamaraty informou que 57 brasileiros estavam a bordo do navio, mas nenhum deles está entre as pessoas não encontradas.
O navio, que tem 290 metros de comprimento e 114,5 mil toneladas, margeava a ilha de Giglio quando houve a colisão, imediatamente começando a adernar. Houve pânico e reclamações de despreparo da tripulação. O comandante do Costa Concordia, Francesco Schettino, foi acusado de ter abandonado o navioEle disse que estava no comando, mas um áudio divulgado para a imprensa, em que há uma discussão entre ele e a Guarda Costeira, indica que o capitão já estava na costa no momento do resgate.


Postado por;





***FRANCIS DE MELLO***



Nenhum comentário:

Postar um comentário