Follow by Email

domingo, 6 de novembro de 2011

"VOCÊ REALMENTE SABE AMAR?"

Esta é uma pergunta que nunca fazemos a nós mesmos!
Amar, ou o amor é um sentimento de tão grande importância, que chegamos a nos esquecer de que somos amados!
Mas, a grande questão é:
Realmente sabemos amar? Sabemos de fato o que significa amar? Conhecemos as verdades do verdadeiro amor? Manifestamos o verdadeiro sentimento de amor? Etc, etc, etc.....
Quero falar um pouco sobre esse sentimento que com certeza, nunca paremos um segundo de nossa vida para imaginar e refletir sobre tal sentimento.
Quando um homem separa-se de sua mulher, geralmente ele sai dizendo que não a ama mais, e ela por sua vez quase que sempre acredita nisso também, muito embora as mulheres seja mais sentimentais que os homens.
Mas, a grande realidade é que nenhum dos dois tem se dado a oportunidade de se perguntarem a sí mesmos, Realmente eu sei amar? Na grande maioria, nem acreditam que sejam amados, nem por sí mesmo.
Oras, Tal sentimento nunca pode ser mudado por uma questão de anos de cojulgados, (casados).
Vejamos um casal que estão fazendo bodas de ouro; Nossa, meio século, será que ainda existe amor? Essa e a pergunta mais frequênte e ouvida na atualidade, onde muitos estão se casando apenas por comodidade!
Veja, que bem poucos conseguem tal façanha das bodas de ouro, quando muito bronze, apertando um pouco mais, prata, mas, ouro? hummmmmm deixe me lembrar..................... No ano de um mil novessentos e noventa e quatro participei de uma festa de bodas de Ouro de um casal que em seus depoimentos aos presentes disseram. Amigos, presentes, estamos nos casando hoje, dizia o senhor já com a idade de 69 anos e ela, afirmava com a mesma ênfase que ele! Parece-me que aquelas declarações me foi dito ontem, quanta alegria eles boscejavam com todos nós alí presentes, uma cidadezinha de menos de 5 mil habitantes, mas parece que não só aqueles 5 mil estavam lá, pareciam haverem muito mais de 10 mil, alias, foi o que a polícia militar confirmou que tinha nesse dia essa quantidade!
Bom, dessa festa para hoje não me lembro de mais ninguém conseguir essa façanha, ao menos que eu conheça.
O casamento é recheado de sentimentos mútuos, realizações específicos, inovações, iniciativas, cumplicidades, desejos, admirações, gratidão, perdão, compreenção, carícias, entre tantos outros, que não me é possível comentar no momento.
Porém, quando alguém diz que separou-se de um casamento de dez, quinze, vite ou mais anos, e sai dizendo que a separação se deu por não se amarem mais. Eu afirmo que estão equivocados, enganados. Na verdade esse amor apenas adormeceu, por falta de ter sido cultivado, regado, inovado e muito mais. Aquele sentimento puro, lindo e maravilhoso de antes foi se acabando, não houve, cumplicidade, inovação, enfim, tudo o que citei acima, deixou de existir!
O Casamento é uma constituição sagrado! Foi consagrado por "DEUS" lá no Édem, que o próprio homem deixou se fantasiar com pensamentos impuros e acabou deturpando o que era apena para a procriação e companheirismo, passou agora a ter novos sentimentos, do engano, traição dentre outros mais. 
O amor não acabou alí, apenas, não cultivaram a planta que fora feito por o "CRIADOR", aquele relacionamento de santidade e promessas feitos um ao outro no dia do casamento, fora quebrado, a aliança que fora feito diante um do outro, se rompeu. Mas fique sabendo que o amor está esquecido lá num cantinho bem minúsculo do caração, está bem alí adormecido, na esperança de um dia ser despertado. E não é difícil isso acontecer, basta um deles (o casal), dar o arranque primeiro, mas, por egoísmo, não o fazem.
Essa de que eu amava minha esposa, e agora não a amo mais, é lorota que o diabo inventou, ou alguém deles mentiu lá no dia do casamento, prometendo viver até que a morte os separe, jurando ser fiél até a morte. com isso chegou a infidelidade, morreram as promessas, esqueceram que um dia disseram se amarem.
Aquela fantasia do primeiro olhar, toques, beijos, não passou apenas de real fantasia covarde. Um relacionamento conjulgal, não é apenas sexo, nem mares de flores, existem espinhos também. Veja uma rosa, como é perfumada, bela, maravilhosa, mas, ao colhê-la, sempre teremos que pegar nos espinhos dela. No casamento é exatamente assim. É necessário, quando tocarmos nos espinhos que nos machucar, teremos de curar a ferida na mesma hora, momento, instante. Pois do contrário aquilo, que era apenas uma arranhão, virou chaga venosa, que mesmo assim, se tratado com cuido, ainda salva-se o indivíduo daquilo.
Ora, um desentendimento simples, se não resolvido no mesmo momento, pode virar uma cratera sem fim. Daí fica ambos se martirizando, porém sem tomar a iniciativa de sentar para resolver aquilo.
Aí, seri o momento de se perguntarem, realmente eu a(o) amo? Reconhecerem que são amados. ela, por ele, e este por ela. Mas, que nada, ele fica lá pro cantos emburrado, duvidando que é realmente amado, ela da mesma forma. Não tomam a iniciativa descente. Fulana(o), você me perdoa? eu fui indescente com você, fui intranxigente, por favor, me perdoa, pelo amor que temos um ao outro? Olha, eu fiquei nervosa(o) por uma besteira, te ofendí, realmente sou um(a) imbecil, fui covarde. vamos agora nos adar um grande abraço, milhares de beijos, vamos nos perdoar, vamo investir nesse amor que temos um pelo outro, pois issso valerá a pena querida(o).
Passa uma hora, nada, mei dia ainda, nada, quando menos esperam se foi uma semana, uma mês e até mais e ambos ainda estão emburrados, e lá está se indo aquele amor maravilhos para o escurinho do coração.
Me lembro da primeira briga que tive com minha esposa, logo nos premiros meses, ela muito turrona, se levantou da cama e foi dormir no sofá da sala, ao acordar, e não a encontrar na cama, me levantei pera ir ver se ela havia ido ao banheiro, ou estava chorando. Não foi surpresa ao vê-la deitada no sofá! Sem Bescejar uma só palavra, a peguei nos braços e a elvei para a cama, lhe pedí desculpas, perdão, nos abraçamos nos beijamos, e aí se foi a noite tidinha nos amando, conversando, nos alegrando. No dia seguinte, eu disse-lhe; ...Amor, quero te pedir algo muito importante; Ela me disse alegre, pode pedir que eu faço. ...Amor, por nada desse mundo não saia da cama quando estivermos repousando. pois o diabo quer ocupar o lugar que "DEUS" nos deu em nosso ninho de amor! Olha.
Agora, se voces estão emburrados, quem será que tomará a iniciativa?

Pensem, pensem repensem e continuem pensando, mas, com ação!


Escrito por;   


***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário