Follow by Email

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

"SORRIR, OU GEMER E CHORAR, OU AINDA RECLAMAR?"

Esse tipo de pergunta parece ser algo de grande imbecilidade!

Mas, como devemos agir em caso de sofrimento por dor, tristeza, angustia, ou a perda de um ente-querido?
Bom, eu vejo de um modo totalmente diferenciado de muitos. Vejo que no caso de nosso sorriso, ou rizadas, nos fazem muito bem, mesmo em caso de grande tristeza. Já no caso de dores, o sorriso nos alimenta a alma e esta por sua vez transmite um delicioso alívio em a dor que estamos sentindo, no entanto acho que devemos também chorar em os casos específicos como tristeza , angústia, raiva, ira e stress. O sorriso, demonstra que somos alguém com felicidade estampado em nosso ser, é também uma demonstração de que, como escrito por O Apóstolo Paulo: Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,
por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus.
E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança,
e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança;
e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. Romanos 5; 1-5.  
O Gemer, é algo que pouco entendemos sobre essa expressão esbaforido por nós. Porém, é sabido que todos os seres humanos de um modo quase que geral, em momento de muito dor, acabam por esbaforir gemidos, com isso parece ser mais uma expressão de pedido de socorro. Contudo, existem pessoas que se acostumam com determinado sofrimento de dores, principalmente aqueles que convivem um longo tempo com certa espécie de enfermidade, e essa é um tipo daqueles que maltrata a carne da pessoa em questão, machuca os ossos, as juntas e todo o corpo. Ao meu ver, essa expressão muda de pessoa pra pessoa. Existem pessoas que são de grande opinião e suporta mais dores que outros sem emitir qualquer que seja demonstração de sofrimento, porém existem aquele que até um pequenino agulhada de uma determinado vacina, ele já berra mais que bezerro desmamado. Isso não significa que essa pessoa seja mole ou algo parecido. Na verdade é que ele tem o corpo mais sensível dos demais, mas, é certo que existem os que sofrem o chama síndrome do pânico. Tem medo de tudo. Embora para isso tenha tratamento, mas a pessoa por esse medo acredita ser normal, e não procura um tratamento, para se livrar desse incômodo. 
Já o Choro nos faz desabafar aquilo que está nos oprimindo, esse é um tipo de desabafo sem haver a necessidade de existir um ombro para nos encostar, mas, bem que seria bom que tenhamos. O choro, é a mais sincera expressão de uma alma triste e angustiado, podemos que ver que até Jesus Chorou na morte de seu amigo Lázaro. Chorar, não significa que somos fracos, moles ou medrosos, e sim que temos sentimentos visíveis mais puros e singelos.
O fato da reclamação eu sou 100% contra, tendo em vista que esta só nos trás mais desânimo, tristeza, angustia e muito mais. Além de que de nada adiantará ficarmos nos lamentando por algum fracasso, tropeção, queda, erro ou até mesmo por a perda de um ente-querido. Vejo a reclamação como algo obscuro escondido dentro de nosso ser, que não nos deixa sermos libertos de nada de mau que possa vim acontecer conosco, sem contar ainda de que ao estarmos a reclamar sobre qualquer fato, as pessoas que estão próximos, nos verão como fracassados, medrosos, molengas, pessimistas entre outros. Quando vejo alguém reclamando de qualquer que seja o problema, digo-lhe para olhar ao seu redor que existem pessoas bem piores que ele, (se tiver oportunidade, é claro) em caso de reclamação por algo, deveremos fazê-lo Há quem realmente irá entender nossa reclamação. Devemos reclamar ao nosso melhor amigo, "DEUS". Esse é realmente nosso melhor amigo! Ele irá nos entender, compreender o que estamos realmente falando, o porque estamos reclamando. Vejam; E sucedeu que, ao fim dos dois meses, tornou ela para seu pai, o qual cumpriu nela o voto que tinha feito; e ela não tinha conhecido varão. Daí veio o costume em Israel,
de irem as filhas de Israel de ano em ano lamentar por quatro dias a filha de Jefté, o gileadita. Isso não é. Juízes 11; 39-40. 

Escrito por;


***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário