Follow by Email

sexta-feira, 11 de maio de 2012

"NEYMAR HUMILHOU O TÉCNICO DO BOLÍVAR APÓS TER FEITO SEU SEGUNDO GOL EM UMA VITÓRIA HUMILHANTE, DE 8 A 0"



Em goleada, Neymar dá a resposta em campo e ironiza técnico do Bolívar: 'Muito prazer'

















Em goleada, Neymar dá a resposta em campo e ironiza técnico do Bolívar: 'Muito prazer'
Neymar comemorou o seu segundo gol se apresentando ao técnico do Bolívar

Atacante santista respondeu aos bolivianos com uma grande atuação dentro de campo nesta quinta



Há duas semanas, Neymar deixou o jogo de ida em La Paz reclamando do comportamento da torcida do Bolívar, que atirou frutas e outros objetos em campo para atingir os santista. Antes da primeira partida, o técnico do Bolívar, Angél Hoyos, disse que não conhecia o craque do Santos. Nesta quinta-feira, o Neymar mostrou que a guerra não tem vez na Libertadores e, após a goleada por 8 a 0, deixou o gramando da Vila Belmiro mandando um recado ao time adversário.

"Foi o que eu falei lá, jogo de Libertadores não é isso (guerra). Aqui na Vila a gente mostra dentro de campo, sem porrada, sem nada. A Libertadores não é só ida, tem a partida de volta também. Isso é futebol. Aqui, o caldeirão ferve", respondeu Neymar.

Na comemoração de seu segundo gol, Neymar fez um gesto se curvando como se estivesse se apresentando a quem não o conhecia, em clara referência ao técnico do Bolívar. Mais tarde, o atacante postou uma foto de sua comemoraçãono Twitter e escreveu "muito prazer", ironizando Hoyos.
Neymar fez dois gols no massacre desta quinta sobre o Bolívar. Com isso, ele chegou a 106 gols com a camisa do Santos, ultrapassou Serginho Chulapa e se tornou o maior artilheiro do clube pós-era Pelé.

"A felicidade é muito grande, esse ano está sendo o melhor ano na minha vida. Estou feliz por estar jogando nesse time maravilhoso, nessa família, é um orgulho muito grande".

A vitória por 8 a 0 igualou a maior diferença de gols que o Santos já conseguiu em um jogo de Libertadores. Antes, a equipe alvinegra venceu o Cerro Porteño, do Paraguai, por 9 a 1, em 1962.

"Feliz de estar fazendo história, estar repetindo o mesmo feito de grandes ídolos, de grandes craques. Fico feliz de estar fazendo parte dessa história maravilhosa", comemorou Neymar.










***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário