Follow by Email

domingo, 13 de maio de 2012

"CURA DO HOMOSSEXUALIDADE VEM ATRAVÉS DA CURA INTERIOR, OU SEJA, DA REGRESSÃO AO PASSADO"




Pastor fala sobre “cura da homossexualidade” e afirma, “Quem vem com o interesse de mudar, consegue”









Pastor fala sobre “cura da homossexualidade” e afirma, “Quem vem com o interesse de mudar, consegue”






Nos últimos dias a polêmica sobre a “cura da homossexualidade” se ascendeu novamente, principalmente depois de uma reportagem abordando sobre o assunto, veiculada no programa CQC, da TV Bandeirantes, nesta semana. O pastor André Paim Praessler, da Comunidade Luterana, falou sobre o assunto em entrevista ao Sul Notícias, “Quem tem o interesse de mudar, consegue”, afirmou.
A matéria do CQC trouxe entrevista mostrando o posicionamento de várias pessoas e de várias classes, evangélica, política, científica e também dos representantes da causa homossexual. As opiniões são bastante divergentes, porém, a polêmica tem revelado muitos adeptos da teoria de que a cura é possível.
De acordo com as declarações do pastor Praessler, a Comunidade Evangélica Luterana Renovada está entre as entidades que defendem o reestabelecimento da heterossexualidade através da cura interior e libertação, “O que a gente faz é embasado na Palavra de Deus. Tudo que está na Bíblia é equilíbrio, não podemos radicalizar”, citou o líder cristão.
Ele ainda revelou que está trabalhando na capacitação dos membros de sua igreja para tais tratamentos, todavia, ele ressalta que a cura só é possível quando há interesse real de mudança, “Nós fazemos um mapeamento de tudo que a pessoa viveu e trazemos a realidade dela à luz da Bíblia. Um grande percentual sobre algum violência sexual, por isso tem aversão ao sexo oposto.”, explica o pastor, e complementa, “Quem vem com o interesse de mudar de via, consegue. Mas não adianta a pessoa sair da igreja e continuar com a vida de antes, tem que haver mudança”.
André Praessler ainda explica que o trabalho é realizado trata a falta de estrutura familiar, que segundo ele, na maioria das vezes é a causa do problema. Um dos exemplos é o Clér Sérgio, que atualmente é casado e tem dois filhos, “Eu fui progredindo com o tempo. Mudei a maneira como me vestia, minhas companhias. Ninguém me ensinou, as mudanças foram automáticas. O homossexualismo não é doença, mas se fosse, Jesus também curaria”, relatou.
Fonte: Gospel+

Esta é uma questão do modo em que cada um chegou ao consenso de assumir sua condição de homossexual. Veja nas palavras que o Pastor fala em um trabalho de cura interior, com regressão, o que leva a pessoa ou homossexual a vida passada fazendo-lhe ver como ele se achegou nesta questão de preferência sexual. Não acredito nesta forma de trabalho por ser algo de tamanha intrepidez para um caso de preferência, oras, se eu prefiro caminhar ao pedalar, para me mudar não há a necessidade de me expor ao meu passado, bem como se no caso do sexo eu prefiro um determinado tipo de mulher, não tem a necessidade em me retroagir ao meu passado para aceitar todas ela. Muito embora pode haver casos de homossexuais que tenha se adaptado após algum episódio de abusos, contudo, não acredito em uma cura, mas, apenas em uma mudança de comportamento com a ajuda do ensino da palavra de Deus àqueles que realmente estejam dispostos aceitar essa mudança, e como ele mesmo disse, a pessoa tem que querer, do contrário, seria tempo perdido de ambos. Pois a cura só se daria em caso de uma enfermidade, e o homossexualismo não se trata de enfermidade, mas sim, de uma preferência. Quanto ao caso de mudança de comportamento. Ai sim depende de quem se decide por esta mudança.











***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário