Follow by Email

quinta-feira, 3 de maio de 2012

"BIN LADEN; EUA LIBERA DOCUMENTOS DO TERRORISTA UM ANO DEPOIS DE SER CAPTURADO E EXECUTADO"



EUA liberam documentos encontrados em complexo de Bin Laden.












Documentos apreendidos na casa onde Osama bin Laden foi morto revelam o que pensava o terrorista. Foto: AP
Documentos apreendidos na casa onde Osama bin Laden foi morto revelam o que pensava o terrorista
Foto: AP


O governo americano liberou nesta quinta-feira documentos secretos apreendidos dentro do complexo de Abbotabad, onde o terrorista Osama bin Laden se escondeu por anos. Os arquivos de cerca de 200 páginas trazem, entre outras coisas, correspondências escritas e direcionadas a Bin Laden.
Entre as revelações dos documentos, está a de que Bin Laden continuou planejando outro ataque terrorista massivo nos Estados Unidos. Em uma das cartas, ele deseja que aviões carregando o presidente americano, Barack Obama, sejam especificamente alvejados, alegando que o assassinato elevaria um "totalmente despreparado" Joe Biden (vice-presidente) à presidência e os Estados Unidos à crise. Ele também pede que o general americano David Petraeus seja alvejado.
Os arquivos divulgados fazem parte de uma coleção de mais de 6 mil documentos encontrados na operação que culminou com a morte do antigo líder da Al-Qaeda em 2 de maio do ano passado. Eles foram publicados no site do Centro de Combate ao Terrorismo.
As autoridades americanas descreveram os documentos como a maior coleção individual de material terrorista já apreendida. Ela inclui arquivos digitais, de áudio e vídeo, além de páginas impressas, gravações e manuscritos.
Ainda não se sabe se uma nova parte do material será divulgada, mas as autoridades já confirmaram que uma parcela considerada confidencial permanecerá secreta.
Com informações da agência AP e da rede de notícias CNN


Operação Jerônimo em detalhes





Cartas de Abbottabad: Bin Laden Deixados de lado?

03 de maio de 2012

Este relatório é um estudo de 17 de classificados documentos capturados durante o ataque Abbottabad e liberado para o Centro de Combate ao Terrorismo (CTC). Eles consistem de cartas eletrônicas ou cartas projectos, num total de 175 páginas do original em árabe e 197 páginas na tradução Inglês. O mais antigo é datado de setembro de 2006 e as últimas abril de 2011. Estes interno al-Qa `ida comunicações foram de autoria de vários líderes, o mais proeminente Osama bin Laden. Em contraste com suas declarações públicas que incidiu sobre a injustiça daqueles que ele acreditava ser a "inimigos" dos muçulmanos, nomeadamente de corrupção "apóstata" governantes muçulmanos e seus ocidentais "bispos", o foco das cartas privadas Bin Laden são os muçulmanos "sofrimento no nas mãos de seu jihad "irmãos". Ele está em dor aconselhando-os a ataques abortar domésticos que causam muçulmanos vítimas civis e concentrar-se nos Estados Unidos, "nosso objetivo desejado." Frustração Bin Laden com grupos jihadistas regionais e sua aparente incapacidade de exercer controle sobre suas ações e declarações públicas é o história mais convincente de ser dito, com base dos 17 de-classificados documentos. "Cartas de Abbottabad" é ​​uma exploração inicial e contextualização dos 17 documentos que serão a munição para o debate acadêmico futuro e discussão.



***FRANCIS DE MELLO***


Nenhum comentário:

Postar um comentário