Follow by Email

quinta-feira, 10 de maio de 2012

"BARACK OBAMA; PODE TER DADO UM TIRO EM SEUS PRÓPRIOS PÉS; QUANDO SE DECLAROU FAVORÁVEL AO CASAMENTO GAY, MAS, QUE É UMA DECISÃO PESSOAL"



Barack Obama se declara favorável ao casamento gay e argumenta dizendo que Jesus ensinou a “amarmos uns aos outros”













Barack Obama se declara favorável ao casamento gay e argumenta dizendo que Jesus ensinou a “amarmos uns aos outros”








O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou em entrevista ao programa de TV “Good Morning America” que pessoalmente é favorável ao casamento gay.
A declaração feita por Obama sobre a união entre pessoas do mesmo sexo segue a linha adotada por outros membros de seu governo, como por exemplo, seu vice, Joe Biden.
Barack Obama disse que chegou a essa opinião após conversar com pessoas ligadas a ele, como membros de sua equipe, mulher e filhas:
“Devo dizer que ao longo de anos eu venho falando com amigos, família e vizinhos e, quando eu penso em membros da minha própria equipe que estão em relações monogâmicas homossexuais, que estão criando crianças juntos, quando eu penso em soldados, pilotos, fuzileiros ou marinheiros que estão lutando em nosso nome e ainda se sentem constrangidos, mesmo agora quando a ‘Don’t Ask Don’t Tel’l [política que proibia pessoas abertamente gays nas Forças Armadas] já não existe, porque não podem assumir suas relações, eu chego à conclusão que para mim pessoalmente é importante seguir e afirmar que casais do mesmo sexo devem poder se casar”, afirmou o presidente.
Usando sua fé cristã como princípio de respeito ao próximo, Obama declarou que se baseou nas palavras de Jesus para formar sua opinião: “Pensamos acerca da nossa fé, que está na raiz de nossas convicções, não só de Cristo se sacrificando em nosso favor, mas também de nos amarmos uns aos outros”.
Barack Obama ressaltou que essa posição é pessoal, e que portanto, a legislação sobre o assunto deve permanecer como é atualmente. Nos Estados Unidos, as decisões sobre questões como o casamento, por exemplo, são tomadas pelos Estados, de forma independente.
A declaração do presidente norte-americano ocorreu um dia após o estado da Carolina do Norte aprovar uma lei banindo a união entre pessoas do mesmo sexo. Com apoio do evangelista Billy Graham, o estado se tornou o 31º entre os 50 estados que formam o país a aprovar uma lei contra o casamento gay.
O provável adversário de Barack Obama nas eleições presidenciais deste ano, o mórmon Mitt Romney, declarou novamente ser contra o casamento gay.
Em entrevista a uma emissora de TV, Romney disse que não era a favor “nem do casamento entre pessoas do mesmo sexo, nem das uniões civis que só diferem do casamento pelo nome”.
A imprensa internacional ressaltou que Barack Obama se tornou o primeiro presidente dos Estados Unidos a declarar-se favorável ao casamento gay durante o exercício do mandato. Outros presidentes já haviam declarado-se favoráveis ao casamento gay após deixarem seus mandatos.
Fonte: Gospel+

O presidente Barack Obama se decidiu a favor do referido casamento gay por motivo que 30% de seu eleitorado ser homossexual. Para Obama essa quantidade de votos fora de sua preferência não seria bom, já que seu opositor se declara contra o casamento de duas pessoas do mesmo sexo. Assim sendo ele já sai na frente no dia das eleições com estes votos garantido. Mesmo Obama sendo Cristão declarado tomou esta decisão para se favorecer, tanto que ele deixa claro que é uma decisão pessoal, o que significa dizer que ele se omite da decisão como presidente, muito embora ele esteja no poder e ter declarado também em uma tribuna como presidente: Releia suas palavras: "Barack Obama ressaltou que essa posição é pessoal, e que portanto, a legislação sobre o assunto deve permanecer como é atualmente." No entanto ele parece ter deixado claro que não irá trabalhar em favor da classe para tentar mudar o que já está definido! E corre o risco dessa declaração ser um tiro dado em seus próprios pés!








***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário