Follow by Email

terça-feira, 8 de maio de 2012

"LIBERTADORES; SERÁ QUE O TIMÃO VENCERÁ SEU PIOR ADVERSÁRIO; QUE É A ANSIEDADE E VONTADE DO TÍTULO, NESTA QUARTA FEIRA 9"


Contra Emelec, Corinthians tenta superar tabu de 12 anos em mata-mata.



















Desde 2000, Corinthians caiu três vezes nas oitavas de final; em 2011, foi eliminado na pré-Libertadores. Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Desde 2000, Corinthians caiu três vezes nas oitavas de final; em 2011, foi eliminado na pré-Libertadores
Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

Faz tempo que a torcida do Corinthians não sabe o que é comemorar uma classificação no mata-mata da Copa Libertadores da América. Mais exatamente 12 anos e 15 dias, desde que eliminou o Atlético-MG nas quartas de final da competição em 2000, em 23 de maio daquele ano. Desde então, confrontos de ida e volta para o clube do Parque São Jorge na América do Sul têm sido motivo para se esquecer.
Eliminado pelo Palmeiras nas semifinais da Libertadores da ocasião, o Corinthians coleciona insucessos no torneio desde então. Foram quatro participações, com três eliminações nas oitavas de final e uma na primeira fase, diante do Tolima-COL, em duelo que culminou na aposentadoria do atacante Ronaldo em 2011.
O principal carrasco corintiano desde então foi o River Plate-ARG, que derrubou o time em 2003 e em 2006 - nesta última, o tumulto da torcida provocou até mesmo a ocupação policial em partes do Estádio do Pacaembu. Em 2010, também nas oitavas de final, o carrasco foi o Flamengo, que passou para as quartas com uma derrota por 2 a 1 em São Paulo - o time rubro-negro venceu no Rio de Janeiro por 1 a 0 e se beneficiou do gol marcado fora de casa. Na sequência, foi eliminado pela Universidad de Chile.
Em 2012, o Corinthians tem mais uma chance de superar este espinho na garganta. Nesta quarta-feira, o time encara o Emelec-EQU pelas oitavas de final. Na partida de ida, em Guayaquil, os dois times ficaram no 0 a 0. A partida no Estádio George Capwell ficou marcada pelas críticas à arbitragem e pela expulsão do meia-atacante Jorge Henrique.
Nesta quarta-feira, a história do Corinthians promete ser sofrida em virtude do resultado no duelo de ida. A equipe alvinegra precisa vencer por qualquer placar para se garantir. Já o Emelec avança com qualquer vitória ou com empate com gols. Um novo 0 a 0 leva o duelo para os pênaltis - e, por isso, as cobranças já andaram até sendo treinadas pelo técnico Tite.
Mesmo assim, os jogadores mostram confiança. "A gente costuma dizer que todo jogo é o jogo mais importante. Mas não dá para comparar um jogo de Campeonato Paulista - sem diminuir o Paulista - com um jogo de Libertadores. Esse jogo tem uma importância decisiva para a gente", disse o atacante Emerson. "Tem que ir tranquilo para o jogo. Não adianta colocar tudo isso na cabeça, porque acaba atrapalhando", completou.
O atacante, que deve ser titular ao lado de William e Liedson no setor, encheu de elogios o Emelec, e lembrou que o time conseguiu evitar a derrota no Equador jogando quase metade da partida com um jogador a menos. No entanto, tentou entender o torcedor corintiano e a pressão que vem das arquibancadas, sedentas do inédito título da mais importante competição do continente.
"A pressão vem de todos os lados, não só por nunca ter passado das oitavas. Até por jogar no Corinthians já existe uma pressão muito grande. Mas o grupo está preparado e confiante, o que é mais importante. Temos consciência do que devemos fazer para seguir na competição", disse o atacante, com a receita na ponta da língua para eliminar o Emelec, "seguir na competição" e encerrar o tabu de mais de uma década.
"Precisamos ter respeito, jogar. A dificuldade maior são os jogadores deles, a equipe. É lógico que sabemos da necessidade de vencer a partida e seguir na competição. Pode ser que, em algum momento da partida, aconteça de alguém perder um pouco a concentração. Mas a gente está preparado, o time é maduro", declarou.
Relembre as eliminações do Corinthians no mata-mata da Libertadores após 2000:
2003 (OITAVAS DE FINAL)
River Plate-ARG 2 x 1 Corinthians
RIVER PLATE: D'Alessandro, aos 40min do segundo tempo; Cavenaghi, aos 44min do segundo tempo
CORINTHIANS: Jorge Wagner, aos 24min do segundo tempo
Corinthians 1 x 2 River Plate-ARG
CORINTHIANS: Liedson, aos 9min do primeiro tempo
RIVER PLATE: Demichelis, aos 22min do primeiro tempo; Fuertes, aos 30min do segundo tempo
2006 (OITAVAS DE FINAL)
River Plate-ARG 3 x 2 Corinthians
RIVER PLATE: Farías, aos 25min do primeiro tempo; Ferrari, aos 30min do primeiro tempo; Santana, aos 35min do segundo tempo
CORINTHIANS: Tevez, aos 15min do primeiro tempo; Xavier, aos 45min do segundo tempo
Corinthians 1 x 3 River Plate-ARG
CORINTHIANS: Nilmar, aos 39min do primeiro tempo
RIVER PLATE: Coelho (contra), aos 11min do segundo tempo; Higuaín, aos 26min do segundo tempo; Higuaín aos 36min do segundo tempo
2010 (OITAVAS DE FINAL)
Flamengo 1 x 0 Corinthians
FLAMENGO: Adriano, aos 21min do segundo tempo
Corinthians 2 x 1 Flamengo
CORINTHIANS: David Braz (contra), aos 27min do primeiro tempo; Ronaldo, aos 39min do primeiro tempo
FLAMENGO: Vagner Love, aos 4min do primeiro tempo
2011 (PRIMEIRA FASE, PRÉ-LIBERTADORES)
Corinthians 0 x 0 Tolima-COL
Tolima-COL 2 x 0 Corinthians
TOLIMA: Santoya, aos 21min do segundo tempo; Medina, aos 33min do segundo tempo

Veremos se agora o timão encontra o caminho do gol e coloca a bola dentro da rede do adversário, que diga-se de passagem, não é um time que seja difícil bater, porém o que pode vencer o timão é a ansiedade e desespero do título e fazer com que fiquem mais uma vez sem o tão esperado título!






***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário