Follow by Email

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

"SALVADOR JÁ CONTABILIZA 17 HOMICÍDIOS, EM GRAVE DA PM"


Com greve de PMs, Salvador já registra 17 homicídios nesta sexta.




Policiais militares da Bahia entraram em greve na terça-feira. Foto: Lúcio Távora/Agência A Tarde
Policiais militares da Bahia entraram em greve na terça-feira.
Foto: Lúcio Távora/Agência A Tarde



A Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia já registrou 17 homicídios nesta sexta-feira em Salvador e região metropolitana. Os casos ocorreram entre as 01h45 e as 6h41. A capital está em estado de alerta devido à greve dos policiais militares, que começou na noite de terça-feira.
Das 17 vítimas, quatro foram encontradas mortas na avenida Jorge Amado, no bairro Pituaçu, por volta das 5h. Os corpos, todos do sexo masculino, ainda não foram identificados.
No bairro Sete de Abril, por volta das 6h10, a polícia localizou o corpo de uma mulher de 39 anos e de um jovem de 17. Eles estavam em frente a uma casa da rua 6 de Janeiro.
Outros três homens foram assassinados no bairro Engomadeira. Edvanildo Oliveira Santos, 28 anos, e Elton de Oliveira Gomes, 27 anos, foram encontrados sem vida por volta das 1h45. Ramilton dos Santos de Jesus, de idade não informada, chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
Dois crimes também foram registrados na Vila Canária. Outros dois assassinatos ocorreram no bairro Ipitanga. Bom Juá e Baixa do Fiscal anotaram um homicídio cada. Em Jaguaripe, na região metropolitana, um homem e uma mulher foram mortos por volta das 5h.
Na quinta-feira, a SSP registrou 13 homicídios. Na quarta, foram sete.
A Bahia tem cerca de 10 mil policiais militares em greve. A categoria reivindica a criação de um plano de carreira, pagamento da Unidade Real de Valor (URV), adicionais de periculosidade e insalubridade, gratificação de atividade policial incorporada ao soldo e anistia, revisão do valor do auxílio alimentação e melhores condições de trabalho, entre outros pontos.
A Força Nacional de Segurança enviou 150 homens para reforçar a segurança em Salvador. O governo da Bahia anunciou que espera, para os próximos dois dias, a chegada de outros 500 oficiais para estender o auxílio a todo Estado.
Com a polícia trabalhando já acontecem assassinatos em grande quantidade, agora sem estes, o caus será total. Não consigo entender essa paralisação, ou direito de reivindicação salarial expondo a vida da população, cidades, estado ou nação à vontade de bandidos de plantão!


Escrito por;






***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário