Follow by Email

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

"SUSPEITO DE CRIME É ENCONTRADO MORTO EM BELO HORIZONTE.MG"





Empresário Djalma Veloso era apontado como autor do assassinato da esposa, a procurada federal Ana Alice Moreira.


Procuradora Ana Alice Melo foi morta a facadas na região metropolitana / Amadeu Barbosa/AEProcuradora Ana Alice Melo foi morta a facadas na região metropolitanaAmadeu Barbosa/AE




MG: procuradora é morta por ex-marido.

Babá teria escondido os filhos do casal em um banheiro para protegê-los do pai.

Uma procuradora de justiça foi morta a facadas pelo ex-marido, na madrugada desta quinta-feira, em um condomínio de luxo Vila Alpina, em Nova Lima, na Grande Belo Horizonte. 

O empresário Djalma Veloso, de 49 anos, e a procuradora Ana Alice Melo, de 34 anos, estavam separados a duas semanas e a mulher já havia registrado uma queixa de ameaça contra ele na última sexta-feira, segundo a Polícia Civil.

Ainda de acordo com a polícia o suspeito foi até a casa da vítima no período da noite de quarta-feira e permaneceu lá até as 4h quando a briga com a ex-mulher começou. 

Durante a discussão a babá, que mora na residência, pegou os filhos do casal e se trancou dentro do banheiro, com o intuito de proteger as crianças.

Minutos depois, a empregada ouviu a mulher gritar e pedir socorro. Quando saiu do banheiro  encontrou a patroa morta, vítima de várias facadas. 

O homem teria fugido em um carro branco, ele ainda não foi encontrado pela polícia, que faz buscas na região. 





O suspeito de assassinar a procuradora federal Ana Alice Moreira foi encontrado morto, no final da noite de ontem, em Belo Horizonte. Segundo a polícia, o corpo do empresário Djalma Brugnara Veloso estava em um motel, na capital mineira, com marcas de ferimentos a faca.

Ana Alice e Djalma eram casados e estavam em processo de divórcio. Ela foi encontrada morta no início da madrugada de ontem no condomínio de luxo Vila Alpina, em Nova Lima, na região metropolitana. O corpo apresentava lesões provocadas por faca. 

O marido era considerado o principal suspeito do crime. Na semana passada, a procuradora registrou uma ocorrência, alegando que era ameaçada por Djalma, e pediu proteção policial.









Postado por;







***FRANCIS DE MELLO***



Nenhum comentário:

Postar um comentário