Follow by Email

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

"VOU SER CANDIDATO A PREFEITO DE SÃO PAULO, PORQUE O PARTIDO ME PRESSIONOU; DIZ SERRA"


Serra vai concorrer após pressão do PSDB, diz Bruno Covas.



José Serra anunciou nesta segunda-feira que será pré-candidato em São Paulo e alterou prévias do PSDB. Foto: Bruno Santos/Terra
José Serra anunciou nesta segunda-feira que será pré-candidato em São Paulo e alterou prévias do PSDB
Foto: Bruno Santos/Terra

O secretário do Meio Ambiente de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), desistiu da pré-candidatura à prefeitura da capital e se tornou cabo eleitoral do ex-governador José Serra (PSDB) nesta segunda-feira. Ele anunciou que não disputará as prévias do partido, em 4 de março, para dar passagem a Serra, que afirmou hoje, através de sua página no microblog Twitter, ser concorrente no próximo domingo. Seus adversários serão o deputado federal Ricardo Tripoli e o secretário de Estado de Energia, José Anibal. Segundo Covas, o ex-governador decidiu concorrer após pressão do PSDB.
"Há uma chance real de ganhar a prefeitura em São Paulo e ele vai concorrer porque houve pressão dentro do partido. Várias pessoas pressionaram e ele aceitou o desafio", disse Bruno Covas. "Serra é um nome com muito mais densidade política e eleitoral e muito mais chances de vitória. Em uma situação como essa, só me resta deixar o projeto pessoal de lado pelo projeto coletivo. A partir de agora, sou um cabo eleitoral dele", completou.
Ontem, o secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo, também desistiu da pré-candidatura. Serra disse, através do seu perfil no microblog Twitter, que comunicará "por escrito à direção do PSDB de São Paulo minha disposição de disputar a prefeitura de SP". "Sempre fui favorável às prévias para a escolha do candidato a prefeito do PSDB. E delas pretendo agora participar", divulgou.

Um dos concorrentes de Serra, o deputado federal Ricardo Tripoli acredita ter chances no pleito. "Não vou desistir, sou pré-candidato. Eleição é uma coisa que você nunca sabe o resultado por antecipação e há chances de ganhar do Serra".




Ao meu ver, Serra, joga responsabilidade em cima do PSDB, poque se por qualquer motivo ele não for eleito, nem para ser candidato, ou mesmo vencendo, e sendo ele o candidato, e vier a perder a eleição, sua imagem de obediente e fiel ao partido ficaria intacto.










***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário