Follow by Email

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O padre Marcelo Rossi defendeu as reações de grupos evangélicos à nova ministra da Secretaria


Se princípios da Igreja forem violados, haverá mobilização', avisa padre Marcelo Rossi






























O padre Marcelo Rossi defendeu as reações de grupos evangélicos à nova ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, e suas declarações a favor do debate sobre o aborto.
“Existem princípios que regem a Igreja e, se forem violados, haverá mobilização. Se um candidato for a favor do aborto, não só eu, mas também setores evangélicos, vão se mobilizar contra”, avisou.
A nova titular da pasta, que já havia afirmado que o aborto “é uma questão de saúde pública”, declarou durante sua posse que as mulheres não podem ter “seus direitos reprodutivos e sexuais desrespeitados”.
O posicionamento de Eleonora, uma feminista histórica, tem provocado desconforto não apenas no padre-cantor, mas em setores ligados à Igreja Católica e aos evangélicos.

Vejo o posicionamento do Padre Marcelo Rossi como louvável em resposta à ministra Eleonora com suas posição feminista, com isso ela demonstra que está mesmo preocupada com a saúde da mulher que em sua ótica tenha que abortar por questões de saúde pública da mulher. Nesse caso, ela demonstra que o feto não é vida nem interessa à saúde pública. Oras, se um feto não se trata de humanidade ao ver da ministra, acho que ela está no lugar errado. O aborto além de ser algo condenável às igrejas, é muito mais a Deus, e os que isso comentem serão culpados de sangue inocente! 






Escrito por;













***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário