Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

"HÁ RUMORES DE HUGO CHÁVEZ NÃO PARTICIPE DE REELEIÇÃO EM OUTUBRO"


O governo do presidente Hugo Chávez pediu na quarta-feira, 29, que os venezuelanos ignorem os rumores de que a saúde do líder socialista está pior do que diz a versão oficial, segundo a qual ele passa bem após uma cirurgia em Cuba.

Mulher mostra jornal com reportagem sobre cirurgia de Chávez - David Fernández/Efe
David Fernández/Efe 
Mulher mostra jornal com reportagem sobre cirurgia de Chávez























Apesar das manifestações dos aliados sobre a última operação do presidente, algumas fontes, incluindo um proeminente jornalista pró-oposição da Venezuela, sugerem que o líder de 57 anos está enfrentando uma metástase do câncer descoberto no ano passado.
Isso lançaria dúvidas sobre a campanha de Chávez pela reeleição em outubro e sobre sua capacidade de governar depois, caso vença. Além disso, afetaria uma região onde Cuba e outros governos de esquerda contam com a generosidade do país rico em petróleo.
"Nossa população não deve prestar atenção a esses rumores. Estamos passando por um período muito emocional", disse Isis Ochoa, ministra da proteção social, na TV estatal. "As pessoas devem continuar confiando em seus líderes."
O governo diz que a "extrema direita" da Venezuela alimenta as especulações de que a saúde de Chávez esteja se deteriorando.
"Desde o surgimento da notícia de que o presidente Chávez está doente, eles tentam fomentar uma sensação de vácuo", disse Ochoa, pedindo que seus simpatizantes mostrem "combatividade" para compensar isso.
Exalando força e energia desde que chegou ao poder como uma zebra eleitoral em 1998, a imagem pública de Chávez sofreu um grande golpe no ano passado quando os médicos descobriram um tumor maligno em sua pélvis.
Embora tenha dito estar totalmente recuperado no fim de 2011, o presidente voltou a Cuba para mais uma cirurgia na semana passada para retirar uma "lesão" provavelmente maligna na mesma área.
O governo disse que a lesão foi totalmente removida e que ele se recupera bem em um hospital de Havana. Os testes com o tecido extraído, segundo as autoridades, ficarão prontos em breve e darão um retrato completo do caso.
Não há informações sobre quando Chávez voltará, o que fez a oposição pedir a nomeação de um substituto.
O jornalista venezuelano anti-Chávez Nelson Bocarando, que deu em primeira mão a volta do presidente a Cuba, e o jornalista brasileiro Merval Pereira, colunista de O Globo, têm citado fontes médicas que sugerem que a saúde do líder venezuelano está bem pior do que a versão oficial. 




Postado por;





***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário