Follow by Email

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

"SÃO PAULO ESTÁ EM ESTADO DE ATENÇÃO POR CAUSA DE PANCADAS DE CHUVAS; JÁ HAVIA O ESTADO DE ATENÇÃO POR BAIXA UMINDADE"


Após tarde com baixa umidade, chuva deixa SP em atenção.




Nuvens negras passam sobre o bairro de Santa Cruz. Foto: Reinaldo Marques/Terra
Nuvens negras passam sobre o bairro de Santa Cruz
Foto: Reinaldo Marques/Terra


No mesmo dia em que a cidade de São Paulo entrou em estado de atenção devido à baixa umidade relativa do ar, pontos de chuva forte causaram apreensão em parte da capital paulista. As pancadas ocasionadas por áreas de instabilidade obrigaram o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura a decretar novo estado de atenção, às 17h10, nas zonas oeste, sudeste e centro e na Marginal Pinheiros. Às 17h25, o decreto se estendeu à zona norte e à Marginal Tietê.
Segundo imagens de radar do CGE, a chuva tinha intensidade moderada, com pontos mais fortes, em praticamente toda a zona oeste, no centro - principalmente entre os bairros de Consolação e Santa Cecília - e na zona norte, entre a Freguesia do Ó e Casa Verde. Na região metropolitana, a chuva era moderada em parte de Cotia, São Lourenço da Serra, Itapecerica da Serra e Embu.
Moradores relataram ao CGE a queda de granizo entre a avenida Brigadeiro Faria Lima e a rua dos Pinheiros por volta das 17h15. O órgão contabilizava seis pontos de alagamento na capital às 17h54. O único trecho intransitável estava localizado na avenida 23 de maio, em Vila Mariana (sudeste da cidade), próximo ao viaduto Gal. Marcondes Salgado, na pista sentido aeroporto.
Recorde de calor

Além da baixa umidade relativa do ar, a cidade de São Paulo bateu nesta terça-feira mais um recorde de calor, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A massa de ar quente que está sobre a capital desde o início de fevereiro elevou as temperaturas para próximo de 40°C em alguns pontos da cidade.
No Mirante de Santana, na zona norte, local oficial dos recordes meteorológicos do municípios, o Inmet registrou 34°C às 16h. O recorde anterior de calor de 2012 foi registrado no último sábado (33,3°C). Em 2011, a maior temperatura do ano foi de 33,8ºC, em 30 de janeiro.
Previsão

Segundo os meteorologistas do CGE, as chuvas persistem na próxima hora, perdendo intensidade gradualmente. Na quarta-feira, o calor continua na capital paulista, com sol forte e temperaturas acima dos 30°C. Os índices de umidade relativa devem se manter abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nas horas mais quentes do dia. Com a entrada da brisa marítima, são previstas pancadas rápidas de chuva no fim da tarde.
Na quinta-feira, o sol aparece entre nuvens pela manhã e as temperaturas já não sobem tanto quanto nos últimos dias. A máxima fica próxima dos 30°C, mas a sensação ainda será de tempo abafado. Entre o fim da tarde e o início da noite, áreas de instabilidade formadas pelo calor e associadas à aproximação de uma frente fria começa a mudar o tempo na Grande São Paulo. As pancadas de chuva ocorrem com intensidade moderada, por vezes forte em alguns bairros da capital, bem como em cidades vizinhas da Grande São Paulo.
As simulações mais recentes dos modelos de previsão indicam mudança no padrão atmosférico neste final de semana. São esperadas chuvas generalizadas e declínio das temperaturas, amenizando o forte calor dos últimos dias. As mínimas ficam em torno dos 18°C, enquanto que as máximas não ultrapassam os 24°C.



Postado por;











***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário