Follow by Email

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

"OUVE TENSÃO ENTRE GREVISTAS E EXERCITO EM SALVADOR"


Tensão entre Exército, grevistas e familiares gera confusão na BA.




Houve um princípio de confronto entre familiares e o bloqueio do exército. Foto: Lúcio Távora/A Tarde/Futura Press
Houve um princípio de confronto entre familiares e o bloqueio do exército
Foto: Lúcio Távora/A Tarde/Futura Press



Homens do Exército, Força Nacional, Polícia Federal e das Companhias Independentes de Policiamento Especializado da Polícia Militar cercaram a Assembleia Legislativa da Bahia (AL) na manhã desta segunda-feira. O grupo afastou a imprensa do local e fechou as ruas de acesso ao Centro Administrativo da Bahia (CAB). O trânsito da avenida Paralela para o CAB foi interditado. Foram registrados confrontos entre os PMs que estavam fora da Assembleia Legislativa e tentavam acessar a área ocupada pelos grevistas acampados e o Batalhão de Choque do Exército.
O grupo percorria a lateral da Assembleia, na tentativa de furar o cerco do Exército, mas foram impedidos por um cordão humano formado por homens do Batalhão de Choque do Exército. Houve disparos de bala de borracha e gás de pimenta nos manifestantes, que continuavam a gritar palavras de ordem e dizem que vão cansar os militares.
Apenas do Exército, o efetivo é de 600 homens, de acordo com o Coronel Cunha da 6ª Região do Exército Brasileiro. A PM também conta com 250 homens, entre 45 da Companhia de Operações Especiais (COE), integrantes da Caatinga e Esquadrão Águia, de acordo com o coronel Gilson Santiago, diretor adjunto de comunicação da PM.
O efetivo que participa da ação de desocupação colocou lonas e grades ao redor da Assembleia. A todo momento, chegam mais veículos com militares do Exército e Força Nacional. Não há informações de como será a desocupação da AL.
Reação


Um PM, filho da assistente social Arlete Meireles, furou o bloqueio e se juntou aos grevistas. Ele chegou a ser perseguido pela Força Nacional, mas conseguiu escapar. A ação do rapaz, que está na PM há dois anos, foi comemorada pelos manifestantes.
Uma esposa de policial acompanhada de uma criança também tentou furar o cerco, mas foi impedida pelo Exército e Força Nacional. Parentes dos policiais em greve acompanham apreensivos a movimentação no local.
Houve um princípio de confusão e homens que participam da ação de desocupação atiraram. Há informações de que um dos grevistas foi atingido. Não há confirmação se a bala era de borracha.
O capitão Tadeu, uma das lideranças da PM, negociou com o Exército a entrada de um familiar dos grevistas para levar uma mensagem para os manifestantes. O teor da mensagem não foi divulgada.
Mulheres de policiais, que também estão acampadas, fazem um cordão de isolamento na frente dos manifestantes, que estão agrupados na rampa da Assembleia. Alguns usam colete a prova de bala.
Apoio


Manifestantes pediram, através da sua página no Facebook, apoio de colegas grevistas. "Colegas aquartelados venham agora para o CAB pelo amor de Deus. Estamos sitiados, precisamos de ajuda".

O presidente da Associação dos Policiais, Bombeiros e de seus Familiares do Estado (Aspra), Marcos Prisco, não foi visto no local. Durante o acampamento, ele se mantinha recluso em uma sala dentro da AL.
Os policiais militares em greve passaram a noite aguardando a possível invasão do local. O grupo está em alerta desde este domingo, quando o presidente da AL, Marcelo Nilo, solicitou apoio do Exército para retirar os grevistas da Assembleia até a meia-noite.
Quarenta homens do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal, considerada a "tropa de elite" da corporação, chegaram neste domingo a Salvador para cumprir os 11 mandados de prisão dos 12 expedidos pela justiça. Cerca de três mil militares também vieram para a capital baiana para reforçar o policiamento. Os PMs estão em greve desde o último dia 31.


Postado por;








***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário