Follow by Email

domingo, 12 de fevereiro de 2012

"EX-PRESIDENTE LULA PERMANECE INTERNADO NO SÍRIO LIBANÊS, APÓS FADIGA"

Após fadiga, Lula permanece internado e sem previsão de alta.




Lula foi diagnosticado com câncer em outubro do ano passado. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação
Lula foi diagnosticado com câncer em outubro do ano passado.
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva permanece internado neste domingo no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e ainda não há previsão para que ele receba alta médica. Lula passa por um tratamento para combater um câncer de laringe, diagnosticado em outubro do ano passado, e foi hospitalizado no sábado, após queixar-se de perda de apetite e fadiga.
Segundo a assessoria do hospital, Lula passou bem a noite e deve passar por uma avaliação médica ainda na manhã de hoje. Entretanto, o ex-presidente deve continuar internado ao menos até a segunda-feira para observação.
De acordo com boletim médico divulgado ontem pela instituição, "foi constatada apenas presença de inflamação de mucosa da laringe e esôfago, decorrentes da radioterapia". Lula já passou por três sessões de quimioterapia no ano passado, e agora estava na fase final do tratamento - a última sessão de radioterapia estava marcada para a próxima sexta-feira.
Ontem, a equipe médica optou pela internação hospitalar para intensificar as medidas de suporte nutricional, fisioterápicas e fonoaudiológicas.
Ainda segundo o último boletim médico, o estado de saúde do ex-presidente é bom e não há alteração no plano de tratamento radioterápico. A equipe médica que assiste Lula é coordenada por Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz e João Luís Fernandes da Silva.
Devido ao tratamento, Lula foi impedido pelos médicos de participar do desfile da escola de samba Gaviões da Fiel, cujo tema deste ano será uma homenagem ao ex-presidente.
Na sexta-feira, ele também não compareceu às comemorações pelos 32 anos de fundação do PT, em Brasília. Na carta enviada à direção do partido, Lula justificou a ausência e afirmou estar em uma "rigorosa disciplina" para se curar.
"Meu tratamento de saúde entrou em sua etapa final e devo manter rigorosa disciplina para que volte o mais rápido possível à militância social e política que tanto nos apaixona e mobiliza", disse Lula em trecho da carta.


Postado por;







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário