Follow by Email

sábado, 11 de fevereiro de 2012

"PMs DO DISTRITO FEDERAL DÁ SINAL QUE ESTARÁ ADERINDO AOS COLEGAS DA BAHIA E DO RIO"


DF: militares fazem movimento em busca de melhorias salariais.




Policiais militares e bombeiros se reuniram neste sábado em Brasília. Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil
Policiais militares e bombeiros se reuniram neste sábado em Brasília
Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil


Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal decidiram neste sábado aderir a um movimento local para cobrar aumento de salários e benefícios do governador Agnelo Queiroz. Eles participam de uma assembleia geral convocada pelos praças da PM, na próxima quarta-feira, em que serão definidas as pautas prioritárias da categoria entre dez pré-selecionadas.
Segundo o presidente da Associação dos Oficiais do Corpo de Bombeiros Militares do Distrito Federal, Sérgio Aboud, por enquanto os oficiais não pensam em greve e a mobilização não tem relação com o movimento grevista iniciado em outros estados. Ele também nega que se trate de pressão pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300, que estabelece um piso nacional para policiais militares e bombeiros.
"Mas ela realmente seria necessária. O policial ganha pouco e aí vai atrás de complemento que quem paga é o crime organizado. Hoje no DF não tem isso, mas é isso que o governo quer? Quer polícia subsidiada pelo crime organizado?", indaga. "Decidimos que vamos apoiar o movimento no dia 15 de forma ordeira e sem afrontar a ordem e a segurança pública. Dependendo do que acontecer lá (na assembleia), vamos ver que rumo tomar".
O presidente da Associação dos Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal, Sérgio Souza, disse que a categoria está insatisfeita com a falta de abertura do governo para discutir propostas. "Queremos salário digno, pois estamos há quatro anos sem ajuste, e reestruturação da carreira porque hoje existe uma anomalia da estagnação nos níveis hierárquicos superiores".
Os oficiais preferem não falar em porcentagens de reajuste, mas sim em equiparação de salário com a Polícia Civil do DF. Segundo Aboud, dos bombeiros do DF, hoje o salário do coronel da PM de Brasília (o topo da carreira) chega a R$ 15 mil, enquanto um delegado da Polícia Civil em fim de carreira recebe cerca de R$ 20 mil. Outra comparação citada por ele é quanto ao salário recebido por um tenente (R$ 7 mil) e por um delegado em início de carreira (R$ 13 mil).
Os oficiais também dizem que sabem das restrições de Orçamento para este ano, por isso a ideia é que os reajustes sejam feitos nos próximos dois anos. Os líderes sindicais alegam ainda que os encontros com a Secretaria de Segurança pública do DF não vem surtindo efeito e que, por isso, querem um canal direto com o governador.
De acordo com o porta-voz do governo do Distrito Federal, Ugo Braga, a pressão por aumento é uma questão política, incitada por militares ligados à oposição de governo. "Os policiais militares e bombeiros do DF têm os melhores salários do País, os outros Estados estão fazendo movimento para igualar ao que se ganha aqui. Além disso, regularizamos a situação das promoções, que estavam bloqueadas, e investimos em equipamentos em instalações, melhorando as condições de trabalho", explicou.
Segundo o porta-voz, os policiais estão sendo recebidos pelo governo e só não há discussões sobre aumento a partir de 2013 porque a própria categoria não apresentou qualquer proposta nesse sentido.

Essa é mais uma das greves que com certeza está no mesmo caminho dos de Bahia e Rio. Estão querendo um descontrole político nacional querendo enfraquecer o PT de modo grotesco e covarde. Não que eu seja ou faça parte de nenhuma frente de partido político, ou tenha admiração por qualquer deles, apenas sou do lado da ordem pública do país, por uma nação melhor!


Postado por;







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário