Follow by Email

quarta-feira, 7 de março de 2012

"POLÍTICA; COLUNISTA DESCE A LENHA EM BANCADA EVANGÉLICA"


Colunista Maurício Dias afirma, “pregadores das igrejas evangélicas são os novos inquisidores”.










Colunista Maurício Dias afirma, “pregadores das igrejas evangélicas são os novos inquisidores”












Para Maurício Dias, a figura da igreja evangélica brasileira está ligada à intolerância, chegando a ser comparada com a igreja Católica no período da inquisição, quando pessoas eram torturadas e atiradas à fogueira para morrerem, sob acusação de heresia.
A comparação surge quando da ascendente participação das igrejas evangélicas no âmbito político nacional, a través de parlamentares da bancada evangélica, que combatem de forma veemente propostas divergentes à doutrina cristã. Dentre estes temas, o aborto e a homofobia são citados como os mais incômodos, que Maurício considera como posturas “irritantes”, por, segundo ele envolverem todos em um jogo político, que “cerceiam a liberdade do eleitor e intimidam os candidatos”.
O prospecto argumentado por Maurício é exemplificado pelo depoimento do ministro Gilberto Carvalho, em meados de fevereiro deste ano, quando o secretário-geral da Presidência da República fora convocado a esclarecer as declarações feitas durante o Fórum Social Mundial de Porto Alegre. O depoimento que terminou com um pedido de perdão de Carvalho aos parlamentares evangélicos.
“Qual foi a heresia? Gilberto Carvalho, durante o Fórum Social Mundial, manifestou preocupação política com os evangélicos: “A oposição virou pó (…) a próxima batalha ideológica será com os conservadores evangélicos que têm uma visão de mundo controlada pelos pastores de televisão”.”, questiona Maurício.
O colunista ainda compara a manifestação político-evangélica à uma repetição tardia do catolicismo primitivo, onde o voto dos fiéis à uma arma que os parlamentares utilizam no processo político.

Fonte: Gospel!

Infelizmente daqui por diante vamos ter que ler artigos de colunistas de todo tipo de pensamento. Maurício Dias foi infeliz em dizer que nós os evangélicos somos teleguiados por Pastores apresentadores de programas em televisão, quando na realidade, ele deveria ao menos pesquisar a Bíblia para depois andar postando ou dizendo besteiras como esta e muitos outras que deverão serem ditos e escrito por ele e outros desentendidos do mundo cristão evangélico.
Não concordo com o comentário Gilson Guinter Garcia, que citou em resposta no site gospel+, que Maurício seja um jornalista oportunista, que ao meu ver, mesmo sendo assim, ele teria por obrigação em pesquisar primeiro a Bíblia. Nesse caso Dias foi infeliz em sua colocação de palavras sem o conhecimento da causa que envolve a religião, a fé, e a realidade da ética cristã, principalmente cristão evangélico. Pelo que vemos aqui, nem diria que Dias tenha agido como jornalista, mas, como leigo de pai e mãe!




Escrito por;








***FRANCIS DE MELLO***

Um comentário:

  1. Meu Caro FRANCIS MELLO, Concordo com você,quando você diz que o Jornalista Maurício Dias foi Infeliz, talves tenha discordado em relação ao que escrevi sobre ele ser "oportunista" por justamente ter deixado de acrescentar que ele foi infeliz no seu artigo porque no demais parece que estamos de acordo, disse que ele foi oportunista em relação ao assunto que esta na "moda" no momento que e falar do meio evangélico, e se Você leu bem eu escrevi que ele sem conhecimento para não ficar fora do assunto escreveu aquelas bobagens, e você tão somente acrescentou que ele foi infeliz e deveria ler a Bíblia colocação de palavras sem o conhecimento da causa que envolve a religião, a fé, e a realidade da ética cristã, principalmente cristão evangélico, oque concordo e que e próprio de oportunistas no afã de quer se aparecer falar daquilo que não domina e tem conhecimento.
    Parabéns pelo seu Blog!
    http://ministgilsongarcia.blogspot.com/
    hjgt.v@hotmail.com

    ResponderExcluir