Follow by Email

quinta-feira, 22 de março de 2012

MMA; WANDERLEI SILVA DETONA O DEPUTADO JOSÉ MENTOR, POR PROJETO APRESENTADO CONTRA A TRANSMISSÃO DO REALITY SHOW"


Wanderlei Silva defende MMA e alfineta deputado petista.











Wanderlei Silva questionou o deputado José Mentor, autor de um projeto de lei que visa a proibição do MMA na TV. Foto: Marcelo Pereira/Terra
Wanderlei Silva questionou o deputado José Mentor, autor de um projeto de lei que visa a proibição do MMA na TV
Foto: Marcelo Pereira/Terra




Protagonista ao lado de Vitor Belfort no The Ultimate Fighter: Brasil, primeiro reality show do UFC no País e com previsão de início para domingo, Wanderlei Silva, assim como o rival no programa, voltou a criticar o projeto de lei que prevê o veto às transmissões televisivas de MMA no Brasil. Em entrevista exclusiva aoTerra, o experiente lutador enfatizou os projetos sociais ligados ao esporte e questionou o deputado José Mentor (PT-SP), autor da tentativa de proibição.
"É uma ótima profissão, só não dentro do ringue. Aí eu pergunto: quantas pessoas o Mentor ajuda? Ele quer proibir um esporte que pode ajudar. Você não treina só para ser um lutador, e sim um cidadão", enfatizou Wanderlei Silva, um dos principais representantes da modalidade na história do País.
Com a possibilidade de difundir ainda mais o esporte no Brasil a partir deste domingo, data marcada para o início da transmissão do reality show pela TV Globo, Wanderlei Silva, professor de um time na edição nacional do programa, pediu para o deputado concentrar suas ações em outros problemas enraizados dentro da atual sociedade.
"O esporte evoluiu muito e é 100% seguro para o atleta, já que agora temos muitas regras. Qualquer tipo de censura não é válida, temos que pensar no lado positivo, pois é um esporte que pode salvar muita gente. Ao invés de proibir o esporte, ele tem que pensar em proibir o crack, que é o câncer da sociedade", discursou o veterano lutador.
Sem temer a exposição por conta do programa, o lutador se empolgou com a convivência com os pupilos dentro da casa - depois do trabalho na academia, os candidatos ao contrato com o UFC permanecem trancados, sem contato com o mundo externo, durante o programa.
"Somos guerreiros por natureza, por isso nos destacamos no meio da luta. Nos Estados Unidos, temos muito mais facilidade. O tênis, que aqui custa R$ 600, lá custa US$ 70. E os lutadores batalham por isso, já que o MMA não é um esporte tão caro, mesmo com a diferença com os Estados Unidos. São coisas que a gente está atrás e aparece uma figura dessa para tirar a gente da televisão. Nunca viu, não tem como criticar", completou.
Contrário à exibição do MMA na televisão, José Mentor apresentou um projeto que prevê uma multa de R$ 150 mil para as emissoras que desrespeitarem a regra. No texto enviado aos parlamentares, o deputado comparou as artes marciais mistas com "rinha de animais".
Terra.

Wanderlei Silva tá se achando por estar ensinando alunos e ser o garoto propaganda do reality show da globo na modalidade do momento. O que el não quer ver, é que a criançada ver esse tipo de transmissão, ou programa, com certeza sua mente ficará mais vulnerável à agressividade. O deputado José Mentor (PT-SP), não está querendo proibir ou coibir o esporte, mas, proibir a transmissão via TV, para retirar a possibilidade das crianças se tornarem mais agressivas de que já estão. Silva agride com palavras sem sentido o deputado, ao dizer que ele não assistiu a luta e que desconhece, diz ainda que Mentor tem que se abster apenas pediu para o deputado concentrar suas ações em outros problemas enraizados dentro da atual sociedade. O que leva-se a entender que tal transmissão não seja parte integrada da sociedade. Silva menciona que: "É uma ótima profissão, só não dentro do ringue. Você não treina só para ser um lutador, e sim um cidadão". Disso não só o deputado Mentor deve saber, mas, todos os brasileiros. Mas, ao se transmitir um esporte tão violento quanto o MMA, está deixando margem para as crianças e jovens se tornarem violentos, mais do que já estão sendo. O Lutador está por demais empolgado com a possibilidade do esporte emplacar no Brasil, mas, é preciso que ele por ser um dos, tenha a capacidade de raciocínio direto sobre o impacto que esse reality possa trazer para o futuro bem próximo.







***FRANCIS DE MELLO***

2 comentários:

  1. aff esse deputador nao sabe de nada
    artes marciais
    e um dos esportes mais rigoroso
    na disciplina

    nao tem como crianças e jovens fika violento
    pq dentro das academias tem regras
    como tem em qualquer lugar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, o deputado não está contra o esporte, tão pouco eu estou, sabemos que dentro das academias o esporte é coisa séria, estamos falando da transmissão da TV, que ultimamente está descontrolado para as crianças, os pais perderam a autoridade sobre seus filhos, e por esse motivo os que teimam em ver a luta na televisão, e que são maus intencionados, acabam por entrar numa academia da modalidade, com segundas intenções, e não venha me dizer que o elemento que tem segundas intenção, ao se inscrever em uma academia vocês ou os chamado mestres ou professores irão lhes tirar essa mau intenção dele, que vocês sabem que não! Suas regras são válidas lá dentro, mas depois do sujeito estiver pronto para agir de acordo com seu intuito, como ele será controlado? ´ só depois de preso por uma meia dúzia de semana, mas depois estará nas ruas.

      Excluir