Follow by Email

terça-feira, 27 de março de 2012

"O EX-PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (PSDB); VISITOU EX-PRESIDENTE LULA (PT), NESTA TERÇA FEIRA À SESSÃO DE FONOAUDIOLOGIA NO HOSPITAL SÍRIO LIBANÊS-SP"



Lula recebe visita de FHC em sessão de fonoaudiologia em SP.














Os ex-presidentes da República se encontraram no hospital onde Lula realiza tratamento contra um câncer na laringe. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação
Os ex-presidentes da República se encontraram no hospital onde Lula realiza tratamento contra um câncer na laringe
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta terça-feira a visita do seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), durante uma sessão de fonoaudiologia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. FHC chegou às 11h e conversou com Lula por 50 minutos. O tucano foi embora sem dar declarações.
Segundo a assessoria de Lula, FHC afirmou que o ex-presidente estava muito melhor do que ele esperava. Os políticos tiraram fotos e tiveram uma conversa amigável, cujo teor não foi divulgado. Foi a primeira vez que os dois se encontraram desde o início do tratamento do petista contra um câncer na laringe, diagnosticado em outubro do ano passado.
Lula realiza semanalmente sessões de fonoaudiologia no hospital. Após encerrar o tratamento quimioterápico, Lula teve uma pneumonia neste mês e passou uma semana internado.
A expectativa é que ele passe ainda nesta semana por exames que vão avaliar se o câncer foi eliminado completamente. A avaliação estava marcada para a última sexta-feira, mas os médicos decidiram dar um prazo maior para que o ex-presidente se recuperasse da inflamação na garanta.
Ele deve ser submetido a dois exames: uma laringoscopia, que é considerada fundamental para o diagnóstico, e um exame de imagem, que pode ser tomografia ou ressonância magnética. Os resultados saem no mesmo dia.
O câncer de Lula

Após queixa de dores de garganta, Lula realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro do ano passado. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia.
O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.










***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário