Follow by Email

sexta-feira, 30 de março de 2012

"RELIGIÃO X CIÊNCIA; SURTO DE EXPERIÊNCIAS RELIGIOSAS SÃO QUADROS CULTURAIS E HISTÓRICOS NA MENTE DE CADA RELIGIOSO, DIZ A PSICÓLOGA TANYA LUHRMANN"


Cientistas afirmam que experiências espirituais são na verdade “alucinações não psicóticas”.












Cientistas afirmam que experiências espirituais são na verdade “alucinações não psicóticas”











Uma pesquisa feita na Universidade de Stanford (Califórnia), nos Estados Unidos, sobre alucinações, afirma que existe uma relação entre visões de cunho religioso e determinadas condições cerebrais. O estudo foi parte da pesquisa de campo da antropóloga Tanya Luhrmann.
De acordo com a Science News, esse tipo de estudo normalmente é focado em pessoas com perturbações clinicamente comprovadas, como a esquizofrenia, mas que nesse caso os cientistas se concentraram em indivíduos saudáveis que, segundo eles, também têm experiências de saída do estado normal da mente.
Para realizar o estudo, Luhrmann entrevistou centenas de membros de uma comunidade evangélica, entre os quais alguns afirmam terem vivenciado conversas reais e autênticas com Deus. A pesquisadora se dedicou a descobrir o que há de comum entre estas pessoas. De acordo com os resultados do estudo, ela identificou que existe um mecanismo mental (ainda desconhecido) pelo qual todos os seres humanos estariam sujeitos a ter um sonho excessivamente real, por exemplo, em que uma entidade espiritual muito forte (que pode ser a figura de Deus como também a do Diabo ou outro ente) visita a pessoa dentro de sua consciência.
Porém, a pesquisadora afirma que essas experiências religiosas não se apresentam como um quadro psicótico. Ela explica que, na psicose, existe uma perda diagnosticável de contato com a realidade, o que não se aplica às “alucinações” religiosas.
O estudo concluiu que, no caso da religião, predominam experiências culturais e históricas de cada pessoa, que condicionariam o cérebro a um estado específico. A autora chama esse fenômeno de “absorção” de um ambiente imaginativo, o que, segundo ela, facilita a criação das imagens presentes nas experiências espirituais.

Por falar em alucinações psicóticas É- me lembrado de Charles Darwin. Quando afirmou que o homem veio de uma evoluçao de um ancestral do chimpanzé, isso me perece super mega hiper psicótico, tendo em vista ele ter afirmado isso sem prova cabal algum, ou seja, sem experimento. Isso sim podemos chamar de lavagem cerebral pretensiosa. Vejamos pois se homem descendeu de um chimpanzé porque hoje nós falamos ao invés de soltar grunhidos? Ou será que nos evoluímos também nesse sentido?  E porque nao entendemos o que um macaco diz? Se é que realmente diz alguma coisa! Vão então agora dizer que nesse ponto não tivemos evolução? Portanto, tudo isso é incoerente, a ciência diz provar uma coisa aqui, depois desmente 99,999% al.i Mas uma coisa é verdadeira, quem inventou a ciência, foi a religião isso é fato , já a ciencia eu vejo que o maior lapso psicótico da ciencia veio com Geroge Lemaitre, quando inventou o tal big bang ou seja a origem do universo, deu-se quando um átomo primordial explodiu rsrsr e o mais interessante é na data que a ciencia dá 13 bilhões de anos atras. Fico imaginando como chegaram a essa data, não poderia ter sido a 10 bilhões mais eles afirmam 13 bilhões. Sem duvida isso é um surto psicótico mais infelizmente é ensinado nas escolas sem ser contestado assim como a evolução é dada por muito como verdade absoluta e nós sabemos que isso nao é verdade e nem plausível aos olhos da própria ciência. Mas a Bíblia nos adverte: Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; 1 Coríntios 1:27








***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário