Follow by Email

quinta-feira, 29 de março de 2012

"O DEPUTADO FEDERAL E ATIVISTA GAY CLASSIFICA O GOVERNO DE DILMA ROUSSEFF DE NEGLIGENTE À MINORIA"




Jean Wyllys: governo Dilma é covarde e negligencia minorias.










O deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) disse, em entrevista ao Terra na noite de quarta-feira, que a presidente Dilma Rousseff tem negligenciado as minorias e deixado de lado a dicussão de projetos que ampliem os direitos da comunidade gay por medo da "chantagem" feita pela bancada conservadora da Câmara Federal sobre o governo.
"O governo Dilma é covarde no que diz respeito aos direitos humanos de minorias. É covarde porque eu acho que o PT tem bancada e tem poder para não se deixar acuar pelo tipo de chantagem da bancada conservadora, e entretanto ele recua muito fácil, toda vez que é confrontado", afirmou. "As minorias estão negligenciadas por esse governo", completou o deputado.
De acordo com o parlamentar, que participou de um debate na capital paulista sobre os gays na visão da imprensa, o governo tem sido "covarde" quando confrontado com outras questões polêmicas, como a questão da descriminalização do aborto, por exemplo. "O PT não quer o ônus de assumir essas posições", afirmou.
Na avaliação de Wyllys, que comanda a Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais), Dilma tem sido "eficaz" no combate à corrupção e na condução de políticas econômicas para o Brasil, mas decepciona ao abandonar bandeiras históricas do PT para evitar enfrentamento com a bancada religiosa da Câmara e, assim, evitar derrotas em votações que interessam ao Planalto.
Apesar do "recuo" conservador no Executivo, Wyllys disse acreditar que, nas eleições de 2012, o número de candidatos que levantam as bandeiras homossexuais deve aumentar consideravelmente em relação aos pleitos anteriores, "um pouco por conta da minha chegada ao Congresso", considera. Ele, porém, alerta os eleitores para que fiquem de olho nos partidos e nas propostas dos candidatos. "O fato de ele ser gay por si só não basta", disse.
"Nós temos um aumento de candidatos LGBT nessa eleição, mas se você for olhar, a grande maioria está ligada a partidos conservadores que, em âmbito nacional, trabalham contra a cidadania LBGT. É interessante para esses partidos lançar candidatos gays, porque eles rendem votos", argumentou. "É importante que os gays tenham um pouco mais de educação política."

Nenhum comentário:

Postar um comentário