Follow by Email

sábado, 10 de março de 2012

"PRÍNCIPE HENRRY; LANÇA PROJETO NO COMPLEXO DE ALEMÃO NO RIO DE JANEIRO"


Harry anda de teleférico, joga críquete e lança projeto no Alemão.












No complexo de favelas do Alemão, o príncipe foi recebido por um coro de crianças. Foto: Roberto Filho/AgNews
No complexo de favelas do Alemão, o príncipe foi recebido por um coro de crianças
Foto: Roberto Filho/AgNews

Era início da tarde quando Harry chegou ao maior conjunto de favelas do Brasil - são treze no total -, na zona norte do Rio de Janeiro. Na estação de Bonsucesso, o príncipe embarcou no teleférico que virou um dos principais símbolos do processo de pacificação no complexo do Alemão, até aqui conduzido pelo Exército, desde que as comunidades foram ocupadas, no final de 2010.
Passando pelas estações da Baiana, Adeus, Alemão, Itararé, sem paradas, Harry desceu na estação Palmeiras - onde foi recepcionado por um coral de jovens moradores do local. Passou também por feira de artesanato, sempre acompanhado por sua enorme comitiva, que agregou homens do Exército para a segurança, além de jornalistas estrangeiros, como uma equipe da TV americana CNN - que acompanha o terceiro homem na linha sucessória ao trono britânico para uma reportagem especial.
Piloto de helicóptero do Exército inglês, ele aproveitou a oportunidade para conversar com três militares atuantes no complexo do Alemão para entender mais detalhes sobre o árduo processo de pacificação das favelas - antes reduto exclusivo da maior facção criminosa do Rio de Janeiro. Após a conversa com os colegas de profissão, Harry jogou críquete com jovens da comunidade. Conversando com moradores, a reportagem do Terra apurou que os garotos preferiam futebol, mas como o críquete - bastante popular na terra da rainha - é parecido com o taco, jogo de derrubar a casinha adversária, eles acabaram topando.
Por fim, após uma longa caminhada de cerca de 750 m pelas vielas estreitas da comunidade das Palmeiras, Harry chegou até o Canetá, onde está localizado o Educap - projeto social de uma ONG que presta serviços que vão desde a alfabetização a eventos culturais, dentro de uma proposta de sustentabilidade, multiplicando, por exemplo, o conceito de coleta seletiva entre os moradores.
Algumas crianças foram escolhidas para fazer uma leitura para o príncipe na biblioteca construída no local. Entre elas a filha da dona Denise Sorrilha, a pequena Raissa, 10 anos. "Espero que ela leia bem e se divirta, é algo que a gente está apostando e feliz de ver acontecer, esperamos que não fique só na promessa e que as melhorias realmente ocorram", afirmou Denise. O apresentador da TV Globo Luciano Huck será uma espécie de cicerone do evento. Ele já estava na comunidade na tarde de hoje.
No palco montado em frente ao projeto social, está previsto um breve discurso de Harry, no qual deve explorar mais uma vez o Great, que enaltece a imagem inglesa no mundo para os Jogos Olímpicos, além de comemorar o Jubileu de Diamante pelos 60 anos que Elizabeth II comemora este ano como rainha. Logo após, ele deixará o complexo do Alemão rumo a São Paulo, onde cumpre agenda até domingo. Já os moradores ficarão com um show exclusivo do sambista Diogo Nogueira.
Forte esquema de segurança

Boa parte dos 1,7 mil homens do Exército que ocupam todo o complexo do Alemão está destacada neste sábado para cuidar exclusivamente da visita do príncipe Harry. Nos acessos às comunidades, barreiras de militares impediam a entrada de quem não for morador.
A van que levava a reportagem do Terra foi impedida de subir o morro do Canetá - uma vez que a placa do veículo não constava na lista de carros liberados. Um destes, aliás, teve que descer a viela para buscar o restante dos jornalistas. Por onde se olha, até mesmo nas lajes dos moradores, é possível ver um militar de olho em toda a movimentação do evento.







Postado por;








***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário