Follow by Email

sexta-feira, 9 de março de 2012

"O EX-PRESIDENTE LULA APRESENTA MELHORAS, MAS CONTINUA SEM PREVISÃO DE ALTA, DE ACORDO COM ULTIMO BOLETIM MÉDICO DO HOSPITAL SÍRIO LIBANÊS"


SP: Lula apresenta melhora, mas segue sem previsão de alta.












Lula está internado desde o último domingo no Hospital Sírio-Libanês, devido a uma pneumonia. Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Lula está internado desde o último domingo no Hospital Sírio-Libanês, devido a uma pneumonia
Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

Diagnosticado com pneumonia no último domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva permanece internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde recebe tratamento com antimicrobianos. De acordo com a assessoria do Instituto Lula e o último boletim divulgado pelo hospital nesta sexta-feira, o ex-presidente apresentou melhora, mas ainda não tem uma previsão de alta.
Ainda segundo a assessoria do instituto, Lula tem recebido visitas apenas da família, já que a recomendação médica é de que ele poupe esforços e evite conversar muito. Na última segunda-feira, o deputado federal Jilmar Tatto (PT-SP) tentou visitá-lo, mas sua presença foi barrada pelos médicos. Cientes da recomendação, os amigos de Lula evitaram visitá-lo nesta semana e aguardam que ele saia do hospital.
Lula foi internado no domingo após apresentar febre no dia anterior. Por precaução, os médicos decidiram interná-lo, já que ele concluiu em fevereiro o tratamento de radioterapia contra um câncer de laringe, diagnosticado em outubro do ano passado. Segundo os médicos, apesar da internação, a pneumonia estava em estágio inicial e é normal que pacientes que tenham passado por tratamentos como esse sofram com infecções desse tipo.
"Felizmente, a infecção foi detectada muito cedo. (...) Essa não é uma situação inusitada, é uma situação habitual", afirmou o infectologista David Uip, em entrevista no último domingo.
Após queixa de dores de garganta, Lula realizou uma série de exames na noite de 28 de outubro de 2011. Na manhã do dia seguinte, foi divulgado boletim médico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, informando que foi diagnosticado um tumor maligno na laringe, que seria inicialmente tratado por quimioterapia.
O câncer na região da laringe é mais comum entre homens e o de maior incidência na região da cabeça e pescoço. Os principais fatores que potencializam a doença são o tabagismo e o consumo de álcool. Já os sintomas são: dor de garganta, rouquidão, dificuldade de engolir, sensação de "caroço" na garganta e falta de ar.





Postado por;








***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário