Follow by Email

sexta-feira, 16 de março de 2012

"CAMPINAS INTERIOR DE SÃO PAULO TERÁ ELEIÇÃO DIRETA DIA 10 DE ABRIL"


Câmara de Campinas decide impugnar 2 chapas à prefeitura.







A Câmara Municipal de Campinas, no interior de São Paulo, decidiu nesta sexta-feira impugnar duas chapas inscritas nas eleições marcadas para 10 de abril. A escolha do novo prefeito será indireta, após a cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), em agosto do ano passado, e do vice, Demétrio Vilagra (PT), que assumiu o cargo e também foi cassado em dezembro.
Foram anuladas as inscrições da chapa do Partido Trabalhista Cristão (PTC), que tinha Vânia Cristina Boscolo como candidata a prefeita e Nivaldo Vanderlei Baldo como vice, e a do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), encabeçada por José Ferreira Campos Filho e com Alessandro Henrique de Oliveira, como vice. A primeira invalidação se deu porque os candidatos não tinham um ano de filiação partidária, como exigido pela Câmara. Na outra chapa, os candidatos não tinham filiação partidária, o que gerou a impugnação, segundo a Casa.
A Câmara informou que as chapas impugnadas podem substituir os candidatos até 22 de março. Outros três grupos confirmados na disputa são: o do PDT, com Pedro Serafim e Francisco Soares de Souza; o do PSB-PCdoB, com Arly de Lara Romêo e Fernando Vaz Pupo; e o do PMN, com Antonio Francisco Politizador dos Santos e José Muller Cruz Rodrigues de Oliveira.
A Câmara ainda rejeitou três pedidos de impugnação contra a chapa do PDT. As eleições foram marcadas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em razão da chamada "dupla vacância do cargo". Santos e Vilagra foram acusados de envolvimento em fraudes em contratos públicos, tráfico de influência e formação de quadrilha.







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário