Follow by Email

domingo, 4 de março de 2012

Criador do Kit gay, Fernando Haddad afirma ser contra o aborto.

Criador do Kit gay, Fernando Haddad afirma ser contra o aborto












Criador do Kit gay, o ex-ministro da educação e atual pré-candidato à prefeitura de São Paulo Fernando Haddad, afirmou ser contra o aborto. Em recente entrevista, o político se posicionou pela primeira vez sobre o tema que tem sido bastante debatido desde as eleições presidenciais de 2010, e continua sendo uma fonte de atritos entre o governo Dilma e os parlamentares evangélicos. A polêmica se agravou ainda mais quando a presidente Dilma Rousseff nomeou uma ativista pró-aborto como ministra da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres.
Em ano eleitoral, temas como o aborto e a união homoafetiva voltaram a ser debatidas e Haddad adotou um tom moderado para referir-se ao assuntos, ”Penso que temos que respeitar a Constituição, no caso da união civil. E, no caso do aborto, eu pessoalmente sou contra”, mas, sobre o fato de ser desfavorável à prática, o político disse estar falando sobre o aborto de ponto de vista masculino, e sem querer dar mais detalhes sobre sua opinião complementou, “as mulheres enfrentam os desafios da vida de maneira própria.”.
Suavizando a questão, Haddad disse que ”A sociedade tem que diminuir o número de abortos. Temos que evoluir, temos que estabelecer políticas públicas oferecendo às mulheres condições de planejar suas vidas.”. Em clima de campanha eleitoral o ex-ministro não entrou em detalhes sobre o aspecto legislativo, com eventuais leis que possam mudar a disposição sobre o aborto.
Interessante é que o Pre-candidato Fernando Haddad tem a intenção de mudar a orientação cristã dos evangélicos para que estes adote algo que seja interessante a seu favor, contudo, Haddad não tem a mínima noção de que o projeto de sua autoria fere os princípios cristãos, e agora para amenizar sua postura ele tem em mente tentar nos convencer de o tal kit gay seja algo menos preconceituoso. 
Agora quando ele toca no assunto nada menos polêmico do anterior, que é o aborto, apenas da uma pincelada para tentar tapar uma sujeira com outra maior, dizendo que “as mulheres enfrentam os desafios da vida de maneira própria.”. Oras, faltou Haddad dizer abertamente que os contra não entendem os assuntos destas mulheres que ele qualifica, sobretudo quando ameniza sua postura diante dos fatos. 
O que na realidade tem de ser feito foi exatamente o que todos sabe que o governo não quer fazer, "uma política de socialização de condição estrutural e preventiva familiar para sanar ou amenizar a grande quantidade de aborto desnecessário e sem nenhuma segurança à quem a pratica!


Candidato a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad quer encontrar líderes evangélicos para convencê-los a favor do “kit gay”.


Candidato a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad quer encontrar líderes evangélicos para convencê-los a favor do “kit gay”











Em sua pré-campanha à prefeitura de São Paulo, o ex-ministro Fernando Haddad teria reagido nesta quarta-feira a ameaças políticas da chamada bancada evangélica no Congresso Nacional, por causa do chamado “kit gay” criado pelo Ministério da Educação quando ele era ministro. Segundo a revista Veja, Haddad estaria ainda procurando líderes de igrejas com o objetivo de convencê-los a favor do kit.
De acordo com o O Globo, o ex-ministro afirmou que a polêmica em torno do assunto estimula a violência em alguns indivíduos perturbados.
Haddad tenta também sustentar a versão de que o material que foi divulgado na internet como sendo do “kit gay” vazou antes de ser distribuído e que o MEC vetaria seu uso em salas de aula.
Porém assessores do MEC afirmam que Haddad tinha total conhecimento sobre o material “didático” pró-homossexualismo para as crianças das escolas públicas, que teria custado cerca de R$ 11 milhões dos cofres públicos.
O pré-candidato à prefeitura de São Paulo enfrenta diversos críticos que são contra suas ideias. O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) é um de seus maiores opositores e já está fazendo forte campanha contra sua candidatura. Na porta do gabinete do parlamentar foi colocado um cartaz que traz a pergunta: “As crianças de 6 anos terão aula de homoafetividade nas escolas?”.
Haddad disse ainda que lamenta que o debate sobre o tema não aborde adequadamente a violência contra as pessoas com outra orientação sexual.
Fonte: Gospel.
Oras, a orientação, ou preferência sexual é uma escolha de cada ser humano.
Porém o que nos torna um tanto difícil de ser aceito, é um kit como ele foi elaborado sendo exposto ou apresentados em escolas onde há crianças de todas as idades, pois tal ideia, com toda certeza irá induzir a uma mudança de comportamento, não só no caso homofóbico, como também na escolha futura da sexualidade dessas crianças, esse kit é nada mais que uma maldição aos cristãos, tendo em vista de a própria Bíblia condenar tal opção. Confiramos o que diz: 
Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o SENHOR vosso Deus.
E guardai os meus estatutos, e cumpri-os. Eu sou o SENHOR que vos santifica.
Quando um homem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, certamente morrerá; amaldiçoou a seu pai ou a sua mãe; o seu sangue será sobre ele.
Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera.
E o homem que se deitar com a mulher de seu pai descobriu a nudez de seu pai; ambos certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
Semelhantemente, quando um homem se deitar com a sua nora, ambos certamente morrerão; fizeram confusão; o seu sangue será sobre eles.
Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
E, quando um homem tomar uma mulher e a sua mãe, maldade é; a ele e a elas queimarão com fogo, para que não haja maldade no meio de vós.
Quando também um homem se deitar com um animal, certamente morrerá; e matareis o animal.
Também a mulher que se chegar a algum animal, para ajuntar-se com ele, aquela mulher matarás bem assim como o animal; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.
E, quando um homem tomar a sua irmã, filha de seu pai, ou filha de sua mãe, e vir a nudez dela, e ela a sua, torpeza é; portanto serão extirpados aos olhos dos filhos do seu povo; descobriu a nudez de sua irmã, levará sobre si a sua iniqüidade.
E, quando um homem se deitar com uma mulher no tempo da sua enfermidade, e descobrir a sua nudez, descobrindo a sua fonte, e ela descobrir a fonte do seu sangue, ambos serão extirpados do meio do seu povo.
Também a nudez da irmã de tua mãe, ou da irmã de teu pai não descobrirás; porquanto descobriu a sua parenta, sobre si levarão a sua iniqüidade.
Quando também um homem se deitar com a sua tia descobriu a nudez de seu tio; seu pecado sobre si levarão; sem filhos morrerão.
E quando um homem tomar a mulher de seu irmão, imundícia é; a nudez de seu irmão descobriu; sem filhos ficarão.
Guardai, pois, todos os meus estatutos, e todos os meus juízos, e cumpri-os, para que não vos vomite a terra, para a qual eu vos levo para habitar nela.
E não andeis nos costumes das nações que eu expulso de diante de vós, porque fizeram todas estas coisas; portanto fui enfadado deles.
E a vós vos tenho dito: Em herança possuireis a sua terra, e eu a darei a vós, para a possuirdes, terra que mana leite e mel. Eu sou o SENHOR vosso Deus, que vos separei dos povos. Levítico 20:7-24 .

Veja que o testo Deus deixa é claríssimo contra esse assunto. Se formos percorrer a Bíblia iremos encontrar muitos testo que combatem sobre isso. Mas, é claro que cada um é responsável por seus atos, contudo não se é permitido ser preconceituosos. Devemos respeitar sim as escolhas e opções dos outros, contudo não podemos e sermos coniventes com leis absurdas como essa!






Escrito por;











***FRANCIS DE MELLO***


Nenhum comentário:

Postar um comentário