Follow by Email

sábado, 23 de junho de 2012

"UFC on FX 4, NÃO É PARA BRASILEIRO; POR ESTE MOTIVO DOIS LOTADORES PODEM SEREM DEMITIDOS"






Brasileiros perdem todas e ficam com a corda no pescoço no UFC.













Luis Beição deixou a desejar mais uma vez no octógono - Reprodução/Facebook
Luis Beição deixou a desejar mais uma vez no octógono - Reprodução/Facebook




A derrota de Pedro Rizzo na última quinta-feira (21) não foi apenas a única notícia ruim para os fãs brasileiros de MMA. Nesta sexta, Luis “Beição” Ramos e Ricardo Funch, os dois representantes do país que se apresentaram no UFC on FX 4, foram superados pelos rivais e agora correm risco de demissão.
O primeiro atleta tupiniquim a entrar no octógono foi o meio-médio (77 kg) Ricardo Funch, que se deparou com o especialista em jiu-jitsu Dan Miller. Mais experiente, o americano soube conter o ímpeto de Funch e prolongar a disputa até que o brasileiro aparentasse cansaço no último round.
Com vantagem no preparo físico, o americano dominou as ações na luta de solo e finalizou com sua tradicional guilhotina (estrangulamento) na montada aos 3m12s do terceiro assalto.
Esta foi a quarta derrota em quatro apresentações do brasileiro no octógono, o que deve colocá-lo no topo da lista de possíveis demitidos do evento. Vale lembrar que Funch já havia sido demitido em 2010.
Maior esperança da noite, Luis “Beição” começou bem a luta contra Matt Brown e terminou o primeiro round com vantagem, mas pecou no preparo físico e se tornou uma presa fácil na etapa seguinte.
A desvantagem na troca de golpes em pé foi tanta que o juiz foi obrigado a interromper o massacre aos 4m20s do segundo round. Com duas derrotas em duas lutas no UFC, Beição também está prestes a dar adeus ao octógono do maior evento de MMA do mundo.
Luta principal
Vaiado desde a metade do primeiro round, o confronto entre Gray Maynard e Clay Guida foi monótono e entediante. E o ritmo foi ditado pelo cabeludo Guida, que permaneceu os cinco rounds da disputa girando em torno do oponente se esquivando do embate direto.
Irritado, Maynard correu o quanto pôde atrás do adversário e, por vezes, sofreu golpes por baixar a guarda de forma displicente na tentativa de obrigar o rival a atacá-lo.
Sem motivos para sorrir após o fraco duelo, Gray Maynard foi apontado como vencedor por decisão dividida e se credenciou mais uma vez como um dos principais desafiantes ao cinturão dos pesos-leves (70 kg).
“Achei que o Guida ia entrar na luta. Vim aqui para me divertir e provar que posso lutar cinco rounds, mas ele veio com um plano que não entendi. Tenho certeza que venci”.
Confira o resultado completo do UFC on FX 4.
  • Gray Maynard venceu Clay Guida por decisão dividida;
  • Sam Stout derrotou Spencer Fisher por decisão unânime;
  • Brian Ebersole derrotou T.J. Waldburger por decisão unânime;
  • Cub Swanson nocauteou Ross Pearson no segundo round;
  • Ricardo Lamas derrotou Hatsu Hioki na decisão unânime;
  • Ramsey Nijem nocauteou C.J. Keith Ramsey no primeiro round;
  • Rick Story derrotou Brock Jardine por decisão unânime;
  • Steven Siler finalizou Joey Gambino no primeiro round;
  • Chis Camozzi nocauteou Nick Catone no terceiro round;
  • Matt Brown nocauteou Luis “Beição” Ramos no segundo round;
  • Dan Miller finalizou Ricardo Funch no terceiro round;
  • Ken Stone derrotou Dustin Pague por decisão dividida.









***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário