Follow by Email

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A PAZ DE CRITO À TODOS

Paz de Cristo em seu dia, amigos....





O coração reflete o que você terá



Nem sempre a plenitude de bens ou de vitórias significa estarmos no apogeu.

Muitas vezes passamos por situações na vida onde não há lutas significativas, tudo parece calmo, enfim, estamos numa situação onde a “paz” reina e de repente, de uma hora para outra, o “barco” começa a virar.

Jó, varão que andava perante o Senhor, tinha plenitude de bens, uma família abençoada a princípio, e o deserto também chegou na vida dele. Satanás teve a permissão de Deus para atacar Jó, aquele que a palavra afirma ser SINCERO, RETO e TEMENTE a Deus e desviava-se do mal.

Entendo que Jó só não era perfeito diante de Deus porque temia que Deus não o pudesse proteger de todo o mal. Que lição para nos hoje! Quantos de nós, ao aceitarmos a Jesus como o nosso Redentor, cremos que Ele ressuscitou dentre os mortos, que nos fez uma nova criatura, mas não conseguimos crer que Ele pode curar daquele problema dos olhos, daquela dor na perna, daquela tentação, daquele desejo de mentir, e por aí vai. Quando o diabo expôs ao Senhor Deus o fato de que Jó tinha, na verdade, MEDO, e como o diabo tinha o governo do mundo nessa época, o Senhor permitiu ele tocar em Jó, pois, no fundo, o coração dele não estava totalmente perfeito.

Creio, lendo o capítulo 1 do livro de Jó, que o medo surgiu em seu coração, quando ele começou a pressentir que seus filhos não tinham respeito ao Senhor Jeová. Conta-nos o versículo 4 e 5 que seus filhos realizavam muitas festas e, cria Jó, que os mesmos podiam estar profanando o nome do Senhor. Por que o temor? Onde há fumaça há fogo! Será que Jó não dava o exemplo aos seus filhos, ou foi omisso em alguma parte? Não nos cabe o julgar, mas fica algo para se pensar. As nossas atitudes determinam o que teremos. O próprio profeta Samuel afirma que o prazer do Senhor não é completado quando se ofereciam sacrifícios, mas sim quando suas determinações eram ouvidas e cumpridas.

Após tudo isso, Jó perdeu tudo, o diabo em tudo tocou e em tudo o arruinou. Coberto pelas chagas, sem família, bens, um trapo de ser humano – no deserto da vida.

Jó precisou passar por muitos problemas para deixar de lado a dúvida e o medo (Jó 3:25). Para se alcançar a benção hoje, é necessário ter uma atitude humilde de reconhecer a soberania de Deus.

O apóstolo Marcos foi um exemplo claro de que no pior dos estágios da vida, quando somos alijados da benção, é a atitude interior de querer a mudança e afastar-se do mal que faz o Senhor purificar a nossa alma e nos colocar de pé. O mesmo Marcos, que foi afastado do ministério de Paulo (Atos 16) pela insubordinação, foi aquele que Paulo pediu que viesse ao seu encontro pela utilidade que o mesmo tinha no final da sua vida.



Levante-se, tire o medo de sua vida e veja-se como Deus te vê. Um vencedor!
 
 
 
***FRANCIS DE MELLO*** 

Nenhum comentário:

Postar um comentário