Follow by Email

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

"O BISPO EDIR MACEDO ESTÁ OU NÃO QUERENDO O COMANDO DO BRASIL?"




Bispo Edir Macedo publica carta atacando Haddad e em defesa de Russomanno; veja na íntegra.






Bispo Edir Macedo publica carta atacando Haddad e em defesa de Russomanno; veja na íntegra

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), publicou nesta quarta-feira (3) em seu blog uma carta que defende a candidatura do candidato do PRB à prfeitura de São Paulo Celso Russomanno. Na mesma ocasião faz diversos ataques a Fernando Haddad, candidato do PT.
Os dirigentes do PRB tem entre seus nomes o bispo licenciado Marcos Pereira, que coordena a campanha de Russomanno, e pastor Vinícius Carvalho, presidente estadual da legenda, que também está à frente da campanha. Apesar disso o bispo Macedo disse em um culto que nem sequer conhece pessoalmente Russomanno.
A carta, assinada apenas por um “amigo” lista cinco razões para não votar em Haddad e outras cinco em que defende Russomanno.
O comunicado cita o kit gay, material que faz propaganda homossexual elaborado durante a gestão de Haddad no Ministério da Educação. “Com o sr. Haddad na prefeitura, (…) ele estará livre para infestar as escolas municipais com seu kit gay, revertendo todos os princípios morais e ignorando (pois não precisará mais de nossos votos) os nossos clamores por moral”, diz a “carta”.
Resumindo os “pontos” que o fazem não votar em Haddad, o escritor diz que ele “não tem compromisso com a verdade, não é um homem de fé, não respeita minimamente os valores essenciais à vida de quem escolheu o Senhor Jesus como guia. Por isso não tem o meu voto e não pode ser prefeito de São Paulo”, resume.
Por outro lado, resume o que o faz dar seu voto a Russomanno. Dizendo que o PRB tem entre seus dirigentes “verdadeiros homens de Deus”, ele diz que o candidato está “há 22 anos nas ruas defendendo a população”.
Depois, menciona a “guerra santa” deflagrada entre a Igreja Católica e a Universal em função de trocas de acusações entre Pereira e a Arquidiocese de São Paulo.
“Sei que Celso Russomanno não é evangélico, mas o respeito que demonstra pela nossa fé, a verdade com a qual conduz sua vida e sua campanha fazem dele um digno representante de nosso povo, de nossa história”, finaliza a “carta”.
Veja a íntegra do texto “Desabafo da revolta”
Bispo,
Aprendi com o senhor que o compromisso com a verdade deve ser um dos pilares que regem a minha vida. Assim tem sido desde que me tornei um membro da IURD e será para sempre em minha vida. Vivi na prática da mentira e sei o que isso me custou. Se o ditado diz que “é possível enganar a poucos por muito tempo, a muitos por pouco tempo, mas não é possível enganar a todos por muito tempo”, eu complemento dizendo que é impossível enganar a si mesmo, pois ao fazer isso, estamos tentando enganar ao próprio Deus. E Deus não se engana nem é enganado.
Por isso, peço a sua permissão para fazer de seu blog meu espaço de desabafo sobre as mentiras, as maquinações, as formas espúrias com as quais estão atingindo a população de São Paulo, especialmente os mais sofridos nesta campanha pela prefeitura da cidade. Em todas elas vejo o nome e o sobrenome daquele que tem como principal objetivo nos afastar dos valores fundamentais de nossa vida: o candidato do PT, Fernando Haddad.
Listo aqui cinco razões pelas quais não voto no sr. Haddad.
1. Tenho um filho de 11 anos. Está na sexta série e é um excelente aluno, dedicado aos livros, respeitoso com suas professoras, colega de todos em sua turma. Como homem de Deus eu jamais aceitaria que esta realidade fosse alterada pela chegada do kit gay à sala de aula dele. Sob o falso pretexto da tolerância, o sr. Haddad quando era ministro da educação tentou obrigar as escolas a distribuir uma publicação que defende a homossexualidade, que estimula nossas crianças a viverem em pecado, que rasga tudo o que conseguimos transferir de valores e verdade aos nossos filhos. Isso não aconteceu à época porque nós, os evangélicos, fizemos valer nossa força junto a presidenta Dilma. Somente por isso.
2. Com o sr. Haddad na prefeitura, sem a presidenta como chefe, é óbvio que ele estará livre para infestar as escolas municipais com seu kit gay, revertendo todos os princípios morais e ignorando (pois não precisará mais de nossos votos) os nossos clamores por moral. Basta observar o que os auxiliares diretos do sr. Haddad dizem sobre o tema. Tratam como uma vingança pessoal, como a grande chance de “mostrar que ele estava certo”. Não duvido que seja uma de suas primeiras medidas como prefeito, caso seja eleito.
3. O sr. Haddad mente. Ataca sem argumentos os demais candidatos, principalmente o líder nas pesquisas, Celso Russomanno. Engana a população dizendo que Russomanno cobrará mais pela passagem de ônibus. É mentira. Deslavada, desleal, típica de quem está pronto para o vale tudo por um cargo. Russomanno quer cobrar menos de quem anda menos e manter a tarifa de R$ 3 para quem anda mais, inclusive com o bilhete único. É questão de justiça apenas. Se ando dois pontos, por que devo pagar o mesmo daquele que anda dez, doze? Isso deveria ter sido implementado antes, se tivéssemos homens sérios no comando de nossa cidade. O que não é o caso do sr. Haddad.
4. Como professor que sou desde 1996, acho uma temeridade o que o sr. Haddad fez com o Enem. Vazamento de provas, de resultados, total incapacidade de admitir seus erros. Transferiu a responsabilidade que era dele como ministro da educação para funcionários de gráfica, como se não fosse capaz de assumir seus próprios erros. Errar é humano, sr. Haddad, e Deus sabe perdoar aqueles que cometem seus deslizes. Sou prova viva disso. O que não se pode, candidato, é dizer-se infalível, pois essa característica é exclusiva de nosso Deus.
5. Acompanho as notícias do dia a dia. Não sou (e não somos, nós, o povo escolhido por Deus) um alienado como gosta de pintar o sr. Haddad e muitos de seus colegas de partido. Leio as notícias sobre o mensalão. José Dirceu, Genoino, Delúbio, Marcos Valério, são todos companheiros de Fernando Haddad. Mesmo que sejam condenados, quem nos garante que irão para a cadeia? Quem nos garante que, no dia seguinte à posse, não estarão devidamente instalados nos gabinetes do secretariado da prefeitura? E mesmo que não sejam eles pessoalmente, seus indicados estarão lá, afinal, o sr, Haddad não tem história que não a enumerada acima e precisará de seus comparsas para compor seu governo. Roubaram o Brasil e agora assaltarão São Paulo.
Os cinco pontos podem ser resumidos em uma frase: o sr. Haddad não tem compromisso com a verdade, não é um homem de fé, não respeita minimamente os valores essenciais à vida de quem escolheu o Senhor Jesus como guia. Por isso não tem o meu voto e não pode ser prefeito de São Paulo.
Mas de que adianta apontar problemas sem apresentar soluções, bispo? Acima citei Celso Russomanno e abaixo listo cinco motivos pelos quais meu voto é dele.
1. O PRB, partido de Russomanno, tem em seus cargos de direção verdadeiros homens de Deus. Foram atacados cruelmente pela imprensa e pelos demais candidatos justamente por seguirem a fé inteligente, pura, que nos liga diretamente ao nosso Senhor, sem intermediários, sem emoções baratas, apenas e tão somente com a verdade que existe dentro deles.
2. Russomanno foi deputado federal por quatro mandatos consecutivos, o primeiro deles em 1994, com votação recorde. Está há 22 anos defendendo a população nas ruas, dando sua cara para bater e não escondido atrás de assessores em gabinetes inatingíveis. Não possui rabo preso com ninguém, não carrega consigo a marca da inexperiência desastrosa do sr. Haddad ou a fome pelo poder de Serra.
3. Já que toquei no assunto, se Russomanno é atacado por uma inexperiência que não possui, o que dizer então do ex-presidente Lula que, antes de chegar ao cargo máximo do país havia sido deputado federal apenas uma vez? Isso o impediu de fazer o trabalho que fez?
4. São Paulo está cansada das mesmas caras, dessa eterna briga entre dois partidos, como se as milhões de pessoas que aqui vivem fossem um bolo a ser fatiado, hora para um, hora para outro. Me recuso a participar deste jogo onde os dados lançados por homens inteiramente sem compromisso com o certo, o justo, o verdadeiro, movem os “peões” que eles pensam que somos neste tabuleiro de cartas sempre marcadas.
5. Chego ao meu mais importante motivo para votar em Celso Russomanno. A tolerância. No início deste meu desabafo, falei sobre a importância da verdade. Mesmo atacado por todos, ainda que vilipendiado, Russomanno soube manter a ética, não se rebaixou. Revidou quando preciso, quando a mentira quis ser maior que a verdade, mas qual homem não daria sua vida por aquilo que acredita ser melhor para sua família, seus filhos, seu futuro? Quando viu que dirigentes do PRB foram injustamente atacados e constatou que o jogo sujo tentava empurrar esta eleição para uma guerra santa, saiu em defesa daqueles que o apoiam, independente de credo ou de raça. Sei que Celso Russomanno não é evangélico, mas o respeito que demonstra pela nossa fé, a verdade com a qual conduz sua vida e sua campanha fazem dele um digno representante de nosso povo, de nossa história.
Na minha opinião, é assim que ensinaremos tolerância aos nossos filhos e netos e não com um punhado de imoralidades impressas em um kit como quer e irá fazer o sr. Fernando Haddad.
Que Deus continue lhe abençoando e a todos os leitores de seu blog.
Muito obrigado.
Amigo.
Por Jussara Teixeira para o Gospel+
Tendo o bispo se direcionado de maneira tal deixa claro que não somente está tentando  tomar conta da administração do Brasil de modo descarado conforme já postado neste blog, 

" BRASIL COMANDADO POR UMA IGREJA? 

Ocorre que nunca Edir Macedo havia deixado tão claro sua intenção de ter o controle sobre o nosso Brasil, como quando houve aquele episódio do Bispo de sua Igreja que chutou uma imagem da "ICAR", após o desenrolar dos fatos e a conquista de vitória que ele angariou em seu favor. Agora com esta carta contra Haddad, e um meio toque contra o Serra, fica mais claro ainda sua intenção. 
Agora fica aqui uma pergunta que não pode jamais calar, os paulistas devem votar em Haddad, Serra, Russomanno, ou em quem? Cada um tem lá seus defeito, e Haddad, muito mais, Serra não fica muito atras, Bem como os demais, e daí, qual o candidato certo, entregaremos a capital mais importante do país à "IURD", ou ficaremos a mercê dos grande surrupiadores?



***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário