Follow by Email

domingo, 4 de novembro de 2012

"O AMOR E SEU VERDADEIRO PODER E BENEFÍCIO"



Quando o amor é verdadeiro, ele é inocente, cúmplice, coerente e eterno!





O PODER DO AMOR
Amai os vossos inimigos, e orai pelos
que vos maltratam e vos perseguem. - Mateus 5:44


Fyodor Dostoevsky conta a história dos irmãos Ivan e Alyosha Karamazov. Alosha é um devoto seguidor de Cristo; Ivan é um céptico.
À medida que a história se desenrola, Ivan encontra o irmão num café. Numa tentativa de minar a fé de Alyosha, ele recita um poema longo que ele escreveu acerca do Grande Inquiridor. Nesse poema, o Inquiridor censura Jesus pela Sua decisão de conceder livre arbítrio aos seres humanos, trazendo portanto tanta dor e sofrimento para o mundo.
À medida que o Grande Inquiridor finaliza o seu argumento, Ivan descreve Jesus, como não tendo nenhuma resposta. Em vez disso, Jesus caminha para o Inquiridor e beija-o. Ivan espera que Alyosha veja isto como um ato irracional. Mas quando ele acaba de falar, Alyosha, imitando Jesus, inclina-se para a frente, e beija Ivan.
O profundo gesto de Alyosha muda completamente a cena, pois representa o triunfo do amor sobre a dúvida e o cepticismo. O amor excede toda a objeção. Nenhum argumento lógico pode derrubá-lo.
É por causa disso que Jesus chama-nos para amar os nossos inimigos, e para fazer o bem àqueles que nos maltratam e nos perseguem (Mateus 5:44). O amor, e não o argumento racional, triunfa sobre o ódio. A bondade de Deus revelada no nosso amor chama as pessoas ao arrependimento.

É melhor dar aos inimigos de inimigos um ponto dentro de nós em nosso
coração, ao em vez de nossa mente repelta de impurezas!

Quando estamos com nossas mentes ou coração dolorida por alguma razão, mais propriamente dito, por ter sido machucado com palavras desafetuosas, é normal que nos sentimos magoados, tristes amabatidos e com nosso coração dolorido por tantos desconfortos humanitário.
Contudo, nós como cristãos que dizemos sermos, temos e devemos ter a obrigação em saber entender que por algum outro motivo tenhamos sidos chacoalhados pelos braços do destinos, mas nunca houve, não há nem haverá razões que nos leve à pagar ao nosso próximo de igual modo que este braço nos tenha tratado até o presente momento! 

L E M B R E - S E ! ! !

"Uma mágoa não é motivo pra outra mágoa.
Uma lágrima não é motivo pra outra lágrima.
Uma dor não é motivo pra outra dor.
Só o riso, o amor e o prazer merecem revanche.
O resto, mais que perda de tempo... é perda de
vida."

Lutas
...“Ao anoitecer, pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã” (Salmos 30:05b)

Primeiramente, quero pedir perdão aos nossos amados leitores, fiéis e que provavelmente perceberam que ultimamente estamos tendo dificuldades em postar normalmente. Todos os membros do Efésios 2:22 estão passando por alguns momentos complicados de suas vidas, sejam elas na área profissional, familiar, etc, etc, etc. Mas claro que isso não é para se tornar uma desculpa, apenas uma explicação a vocês!
As lutas são uma constante em nossa vida, na sua vida, na minha vida, na vida do pastor, na vida do líder, na vida de quem quer que seja, cristão ou não. Não podemos fugir dela. O diferencial em nós cristãos, é a maneira com a qual lidamos com as lutas e provações do dia a dia. Será que nos irritamos facilmente? Será que jogamos tudo pro alto, gritamos e blasfemamos quando as coisas não saem da maneira como planejamos?


“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança, e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança” (Romanos 5:3-4)

É nesse versículo que deveríamos focar quando as coisas não vão como a gente espera: as tribulações pelas quais passamos de vez em quando, tem de ser enfrentadas de tal forma que se torne em perseverança, perseverança de tentar fazer as coisas melhores, produzindo assim experiência, e a experiência nos leva a esperança de dias melhores em nossa vida.

Fazendo uma pesquisa na internet, sabe quantas vezes aparece a mesma frase sobre tribulação, num único Salmo??? Aparece quatro vezes a mesma frase, idêntica. Isso não é por acaso, creio que nessa frase, está a chave para nosso tempo de tribulações.

Então, na sua angústia, clamaram ao SENHOR, e ele os livrou das suas tribulações” (Salmos 107: 6, 13, 19, 28)

Se o autor desse Salmo clamou ao Senhor por auxílio, e obteve resposta, não será muito diferente conosco, basta termos um coração disposto a buscar o melhor de Deus para as nossas vidas. E as vezes o melhor de Deus, não é exatamente aquilo que temos sonhado ou planejado. Mas ainda assim continua sendo o melhor de Deus, um presente!
É claro que o tempo de Deus não é o nosso tempo. Como vivemos num mundo totalmente imediatista, sofremos muito com a aparente demora de Deus pra responder ao nosso clamor. Mas tenhamos bom ânimo, Deus não esquece de Seus filhos, ainda mais quando eles clamam incessantemente.

“Ou qual dentre vós é o homem que, se porventura o filho lhe pedir pão, lhe dará pedra? Ou, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mateus 7:9-11)

Deus o melhor amigo!!!
Quando nos sentimos desanimados, tristes, abatidos, desolados e sozinhos, devemos entrarmos em um lugar 100% isolado, sem nenhum barulho, nos ajoelharmos ou até mesmo nos assentarmos  e aí então falarmos com Deus!
Falarmos com Ele como se estivéssemos falando com um amigo visível, ou seja de carne e ossos!
Mas, devemos então se nos assentarmos, prepararmos então um lugar especial para que este amigo especial se assente à nossa frente!
E não agora comecemos a falar com Ele, contar o que realmente esteja nos acontecendo de verdade, é preciso que digamos à Ele que Ele é nosso único amigo e que não temos mais ninguém em quem possamos confiar!
Contar o que nos aflige, o que esta realmente nos deixando triste, ou o que aconteceu para que nos tenha deixados triste, se não soubermos, for um vazio que esteja dentro de nosso interior, devemos então pedirmos humildemente para que Ele preencha esse vazio.
Amigos, sei que vocês podem achar estranho isso que estou dizendo, mas, ocorre que sou seu mais novo amigo, tenho certeza que você tem amigos mais antigos em sua página ou perfil, eu cheguei semana passada, então não ha motivos para você  acreditar no que digo, mas, faça apenas um teste, fale Com Deus, conte à Ele o que você  está sentindo agora nesse momento.


Revelações.

"Certamente o Senhor DEUS não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas". - Amós 3:7
Na Igreja Contemporânea, muito se fala sobre os dons de Deus. Muito se prega sobre o derramar desses dons e que Deus vai realizar grandes obras nestes últimos dias através de unção específica para os dons de Deus. As pessoas são incentivadas a orar pedindo dons ao Senhor e elas o fazem, o fascínio por desenvolver o dom espiritual é algo que tomou conta da Igreja de Cristo neste tempo.
Mas é preciso se fazer uma pergunta de suma importância: para que servem os dons? Não quero neste devocional discorrer sobre a forma de uso de cada dom espiritual, mas quero externar algo que aprendi nos últimos dias. A Palavra de Deus nos diz que não fomos nós quem escolhemos a Jesus, mas Ele nos escolheu para que nós possamos frutificar (João 15:16). A Bíblia também fala sobre desenvolvermos os cinco ministérios que movimentam a Igreja nesta Terra (Efésios 4:11 e 12). Portanto, fica claro que os dons de Deus é para movimentarmos o Reino com nossos ministérios e frutificar ao Senhor.
O texto-chave deste devocional foi me trazido a memória pelo Senhor após uma noite de sono agitada, muito agitada. Em que tive um sonho conturbado e, a princípio, extremamente confuso e sem grande significado. Isso ocorreu por duas noites seguidas, com sonhos distintos e temas também diferentes. Então decidi que era momento oportuno para orar a Deus e buscar o porquê destes sonhos, foi então que o Espírito Santo me trouxe a mente o texto de Amós.
Queridos, muitas vezes passamos horas orando a Deus clamando por dons de línguas, de profecias e tantos outros e, na prática o Senhor já nos deu, só que não enxergamos o mover de Deus. Não exercemos o Ministério através dos dons pelo simples fatos de que, com fortalezas em nossas mentes devido a cultura cristã, imaginamos que revelação é advinhação, profecia precisa se iniciar com: "Assim diz o Senhor". 
"Assim diz o Senhor". E muitas vezes sofremos porque não exercemos os dons que o Senhor nos depositou as mãos.
Dom não é feito para utilizarmos a nosso bel prazer e também para satisfazer nossos egos. É um intrumento muito útil na nossa vida ministerial e, como Deus me mostrou através dos sonhos trazendo revelações sobre problemas futuros para que eu me posicione e resista firmemente e exerça meu chamado ministerial (porque o sonho trata basicamente disso), todos os nossos dons devem ser usados para que nos posicionemos diante dos problemas da vida e possamos frutificar.
E, o dia em que o povo de Deus, entender o significado e a maravilhosa graça que o texto de Amós nos permite, iremos sofrer muito menos. A Bíblia fala que Ele não faz nada sem revelar antes algo a seus servos, os profetas. Como igreja, somos chamados para profetizar vida, profetizar salvação, profetizar cura, e Deus trará a revelação aos nossos corações. "Pai, em nome de Jesus nos colocamos diante de Ti com nossos dons, para usá-los a partir de hoje em nossa vida ministerial, para que possamos frutificar para Ti e teu reino. Óh Senhor, cremos que tu há de nos revelar seus planos e, sabemos que este é o teu desejo. Nos perdoa porque não usamos os dons que o Senhor nos presentou da forma correta, porque temos sido omissos e egoístas. Ajuda-nos a nos posicionar e movimentar o teu reino com nossas ferramentas dadas por ti. Em nome de Jesus. Amém."
No amor do Pai!
Temos aprendido a profetizar em terra seca e a acreditar no poder da graça e da misericórdia de Deus. Ela nos capacita a viver os sonhos de Deus. O deserto faz parte da rota de treinamento e foi Deus quem fez o programa. Não tente fugir da rota divina, mas dedique-se em aprender o que o Senhor está ensinando neste tempo de solidão e silêncio. Jó sentiu o que você está sentindo e desabafou: "Ah, se eu soubesse onde encontrá-lo, e pudesse chegar ao seu tribunal! Exporia ante ele a minha causa, e encheria a minha boca de argumentos. Saberia as palavras com que ele me responderia, e entenderia o que me dissesse" (Jó 23.3-5). Não desanime. Este pode ser um período de profundo tratamento. Desprovidos de qualquer recurso ou segurança nos tornamos mais receptivos e sensíveis ao que Deus está realizando. Não permita que a escola divina endureça o seu coração a ponto de prolongar a sua jornada além do necessário. O povo de Israel fez isso. O que poderia ter sido uma breve viagem, tornou-se uma caminhada para a vida inteira. Eles permaneceram andando em círculos, porque não souberam aproveitar o momento de Deus e as oportunidades que Ele estava criando para ensiná-los a viver no sobrenatural. Havia um caminho aberto por Deus rumo à Terra prometida, mas eles não o conheceram, até que foram guiados pela arca do Senhor. "Para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir, porquanto por este caminho nunca dantes passastes" disse o Senhor a Josué (Js.3.4). Saiba que o Anjo do Senhor está acampado ao seu redor, disponível para guiar os seus passos até a terra dos seus sonhos. Assim diz o Senhor: "Eis que eu envio um anjo adiante de ti, para guardar-te pelo caminho, e conduzir-te ao lugar que te tenho preparado" (Ex.23.20).

O interessante de tudo o que aqui descrevo é uma pequenina demonstração do amor real de sobrevivência no dia a dia, contudo, sabemos que por todos os caminhos em que tentemos andar ou caminhar, ou até mesmo percorrer, encontraremos todas as especies de amor. Porém o único amor sincero e perfeito é aquele em que vimos na figura a cima, onde uma criança diz para a outra que a ama, e é indagado se o amor é como o dos adultos, e a resposta sai com a mais pura e sincera naturalidade. "NÃO, DE VERDADE". Oras, no submundo da humanidade adulto, o real amor parece ter desaparecido ao decorrer dos anos, décadas, séculos e dai por diante. Parece até que aquele antigo amor não existe mais, ou esteja em extinção, o que significa dizer, que quando falamos à alguém que o amamos, não soa muito bem o "EU TE AMO", ou pelo menos não se é transmitido a devida confiança e demonstração desse amor!







***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário