Follow by Email

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

"PAPAI NOEL; SE VOCÊ ACHA QUE ELE É UMA LENDA, ENTÃO VEJA ISSO"




Papai Noel 'verdadeiro' mora no Polo Norte e é fã do futebol brasileiro.













Papai Noel vive em Rovaniemi cercado de ajudantes (Foto: Divulgação/Santa Claus Village)Papai Noel vive em Rovaniemi cercado de ajudantes (Foto: Divulgação/Santa Claus Village)


Enquanto milhões de crianças brasileiras aguardam o dia 25 de dezembro para celebrar o Natal e ganhar presentes do Papai Noel, um homem, a cerca de 12 mil km de distância, mais precisamente no Polo Norte, trabalha 365 dias por ano respondendo cartas e fabricando presentes para crianças de várias partes do mundo. O homem que povoa a mente das crianças, cercado por renas, trenós e duendes, em um cenário repleto de neve, realmente existe. O "verdadeiro" Papai Noel mora em Rovaniemi, no norte da Finlândia.

Em meados de setembro, o G1 visitou a cidade, uma das responsáveis por dividir territorialmente o Círculo Polar Ártico do restante do planeta. Conversando com moradores locais, não foi difícil descobrir onde morava o homem que é considerado o Papai Noel verdadeiro por milhões de pessoas no hemisfério norte. O Papai Noel finlandês vive em um complexo com lojas, casas e correio. A casa fica exatamente na linha imaginária que divide os polos do planeta.
Após entrar em uma das casas instaladas no complexo, os visitantes precisam caminhar entre relógios, pêndulos e objetos natalinos durante cerca de 5 minutos, até finalmente chegar ao escritório do Papai Noel e ser recepcionado por seus tão famosos ajudantes devidamente caracterizados.
Ao entrar na sala, Papai Noel se encantou ao saber que a equipe de reportagem do G1 vinha do Brasil. Durante a breve conversa, o 'bom velhinho' quis falar sobre futebol e sobre as visitas que recebe ocasionalmente de pessoas que saíram do Brasil e chegaram ao outro lado do mundo.
Com uma enorme barba branca, olhos azuis e uma roupa simples se comparada aos personagens que ocupam o "cargo" nos shoppings brasileiros, o Papai Noel finlandês chegou até a arriscar algumas palavras, confundindo, às vezes, o português com o espanhol. Além da rotina de receber os convidados de outras partes do mundo, Papai Noel tem a função de responder cartas para as crianças e ser uma das principais atrações turísticas do país europeu.
Entrada da casa do Papai Noel na Finlândia (Foto: Alexandre Lopes/G1)Entrada da Vila onde mora o Papai Noel. Temperaturas chegam a - 40ºC. (Foto: Alexandre Lopes/G1)
Milhares de pessoas visitam a casa do Papai Noel na Finlândia anualmente (Foto: Alexandre Lopes/G1)Milhares de pessoas visitam a casa do Papai Noel
finlandês anualmente (Foto: Alexandre Lopes/G1)
Apesar de não conhecer muitas coisas sobre o Brasil, Papai Noel gosta de mostrar que não entende apenas de renas e trenós. Apaixonado por hóquei no gelo, paixão nacional de todos os finlandeses, ele procura mostrar que também sabe um pouco sobre futebol. Assim que soube que o G1 vinha do Brasil, ele brincou e mostrou conhecer o nome de alguns jogadores de futebol que fizeram sucesso no país. "O Pelé é melhor que o Messi? Do Brasil conheço bastante o Romário. Admiro o futebol brasileiro. Já ouvi algumas coisas sobre o menino Neymar, mas não muito. Na Finlândia nós acompanhamos o futebol, mas preferimos muito mais o hóquei no gelo. É a paixão nacional", disse.
Após o bate-papo, devidamente fotografado e filmado pelos ajudantes, o intérprete permanente do Papai Noel faz questão de reverenciar os visitantes e agradecer pela conversa. Como dezenas de pessoas fazem fila para conversar com ele, o contato é bastante limitado. Além disso, nenhuma pessoa pode tirar fotos ao lado dele. Assim como no Brasil, o Papai Noel finlandês aproveita a "fama" para ganhar alguns (muitos) trocados dos turistas que visitam o local.
Segundo ele, milhares de crianças visitam anualmente o local para conhecer o homem que é considerado o símbolo do Natal em toda a Europa. "Estou aqui há mais de 50 anos. Nós recebemos muitas cartas de crianças brasileiras pelo correio. O Brasil fica muito longe daqui, mas, muitas vezes, recebemos visitas dos brasileiros. Outro dia recebi uma visita de alguém da América do Sul que exaltou o futebol brasileiro. As pessoas me falam que o Brasil tem a melhor seleção do continente. O Brasil é um país maravilhoso", afirmou.
Visitantes precisam passar por ponte de gelo e cristais para chegar ao Papai Noel (Foto: Alexandre Lopes/G1)Visitantes passam por ponte de gelo e cristais para chegar ao Papai Noel (Foto: Alexandre Lopes/G1)
Brasileiro fica emociona ao conhecer Papai Noel no Polo Norte (Foto: Alexandre Lopes/G1)Brasileiro ficou emocionado ao conhecer Papai
Noel no Polo Norte (Foto: Alexandre Lopes/G1)
Brasileiro realiza sonho e visita o 'Noel'
Um advogado de Praia Grande, no litoral de São Paulo, realizou um sonho de infância. Érico Lafranchi Chaves, de 29 anos, viajou mais de 12 mil km até chegar a Rovaniemi, no norte da Finlândia, para conhecer o Papai Noel considerado 'real' pelos europeus e fazer alguns pedidos de Natal. Em meio a um cenário fantástico, o turista aproveitou a viagem pelo norte da Europa para acabar com todas as dúvidas que tinha com relação à "existência" do bom velhinho.
Rovaniemi, cidade que fica a cerca de 800 km ao norte de Helsinque, é a capital e o centro comercial da Lapônia. No imaginário das crianças ocidentais, a cidade é conhecida como a 'Terra do Papai Noel', já que fica exatamente em cima da linha imaginária que determina o início do Polo Norte. Para realizar o sonho das pessoas que pretendem conhecer a figura do Papai Noel, uma vila foi criada na cidade. No local, além de conhecer o personagem que mora dentro de uma espécie de fábrica de brinquedos, as pessoas podem até enviar cartas com selo exclusivo pelo correio instalado em um dos prédios.
Lafranchi também visitou Rovaniemi em meados de setembro, já que no inverno as temperaturas costumam ficar em torno dos 40ºC negativos. A ideia surgiu porque Érico sempre quis conhecer um lugar exótico, diferente dos roteiros turísticos tradicionais. Além disso, o advogado procurou o Polo Norte para observar o fenômeno da aurora boreal, que acontece com mais intensidade entre setembro e outubro. "Foi a primeira vez que viajei para fora do Brasil e levei um choque cultural. A receptividade das pessoas me surpreendeu. Já que imaginava que os nórdicos fossem frios e distantes. Tudo me chamou a atenção", contou.
Antes de viajar para a Lapônia, Lafranchi ficou alguns dias na capital da Finlândia. Sabendo que o Papai Noel morava a algumas centenas de quilômetros ao norte, não teve dúvidas e resolveu realizar o sonho de infância e conhecer o bom velhinho. "É fantástico. Cheguei lá e encontrei uma Central Postal, que recebe cartas de crianças do mundo inteiro. O mais curioso é que ele responde uma a uma. Nenhuma criança fica sem resposta. Além disso, tem uma hospedagem para as pessoas que quiserem permanecer alguns dias no local."
O encontro com o Papai Noel aconteceu poucas horas depois da chegada em Rovaniemi e, para Érico, foi inesquecível. Segundo ele, nenhum amigo acreditou na história que contou, que tinha conhecido o 'verdadeiro Papai Noel', mas quando as fotos foram postadas nas redes sociais, todos ficaram encantados.
"O Papai Noel existe mesmo. Inclusive ele disse conhecer o Brasil. Ressaltou as nossas belezas naturais, mas mostrou preocupação com algumas situações. Foi um verdadeiro regresso à infância. Quando nos tornamos adultos, acabamos perdendo um pouco da magia dos nossos primeiros anos de vida. Ficamos descrentes de tudo e de todos. Saber que meus pais não mentiram quando disseram que o Papai Noel existe é muito bom."
Fábrica do Papai Noel na Finlândia (Foto: Alexandre Lopes/G1)Casa do Papai Noel finlandês é recheada de relógios e objetos gigantes (Foto: Alexandre Lopes/G1)
Natal finlandês
Apesar da distância geográfica, brasileiros e finlandeses comemoram o Natal de forma semelhante. Na Finlândia, as famílias aproveitam a data para relaxar, visitar os parentes e ouvir e cantar canções de Natal. "O Natal remete à nossa infância. É um tempo de paz. Para nós finlandeses, a data é uma forma de nos prepararmos para o longo e escuro inverno que enfrentaremos nos próximos meses", afirmou a comerciante Karoliina Lehto.
Karoliina, que possui um petshop em Vantaa, cidade bastante próxima a Helsinque, já visitou Rovaniemi. Segundo ela, há muitas coisas boas para se fazer por lá além de conversar com o Papai Noel. "No inverno podemos pescar no gelo e passear com as renas ou os huskys-siberianos, além de praticar esqui e visitar parques selvagens. Em Rovaniemi também é possível observar as luzes do norte (aurora boreal). A Lapônia é um lugar muito bonito, com muita natureza e atividades ao ar livre."
Ao contrário do que acontece no Brasil, onde as crianças acabam descobrindo que Papai Noel é apenas um personagem, os finlandeses honram a tradição e 'confirmam' que o Papai Noel realmente mora na Lapônia. "Certamente o Papai Noel verdadeiro mora em Rovaniemi. As crianças sempre escrevem uma carta para ele antes do Natal. Pequenos elfos estão espalhados por toda a Finlândia para observar as crianças que não se comportam bem e eles são os responsáveis por avisar o Papai Noel sobre isso. Algumas crianças pequenas, inclusive, possuem um pouco de medo do Papai Noel", contou.
Brasileiro viaja para o Polo Norte para conhecer Papai Noel (Foto: Alexandre Lopes/G1)Membros da banda Lordi, uma das mais famosas
do metal finlandês, em visita ao Papai Noel
(Foto: Alexandre Lopes/G1)
Tradições
A comerciante afirmou que na Finlândia é comum muitas famílias se locomoverem na manhã de Natal até um cemitério com velas e coroas para lembrar dos parentes que já se foram.
Segundo Karoliina, na ceia de Natal, não há muito espaço para produtos importados. "Sempre colocamos na mesa bebidas tradicionais e especiarias. Não podem faltar salmão, caçarolas, salada finlandesa, presunto cozido e mingau de arroz. Para sobremesa, há bolos e biscoitos de gengibre."
Responsáveis por inventar a sauna, os finlandeses não abandonam esse "vício" nem mesmo no Natal. "É uma tradição ir para a 'Sauna de Natal'. Primeiro você se diverte bastante com a neve e, depois, corre para a sauna. É bom acender uma vela e ficar sentado olhando para fora da janela enquanto a neve está caindo", disse Karoliina.

FONTE; G1.






***FRANCIS DE MELLO***

Nenhum comentário:

Postar um comentário